Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do transcriptoma associado com a re-indução de tolerância à dessecação e déficit hídrico em sementes germinadas de soja (Glicine max)

Processo: 12/15616-4
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2013 - 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Edvaldo Aparecido Amaral da Silva
Beneficiário:Edvaldo Aparecido Amaral da Silva
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Cláudio Cavariani ; Eliana Gertrudes de Macedo Lemos
Bolsa(s) vinculada(s):13/04790-6 - Caracterização da perda da tolerância à dessecação durante a germinação de sementes de soja (Glicine max (l.) Merr.), BP.TT
Assunto(s):Sementes  Germinação de sementes  Fisiologia molecular  Plântulas  Análise de sequência de DNA 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Estresses abióticos | Plântulas | Sementes germinadas | Tolerância a dessecação | Fisiologia molecular de sementes

Resumo

A re-indução de tolerância à dessecação em sementes germinadas é uma estratégia que permite estudar os mecanismos associados com tolerância à dessecação em sementes. Além disso, esta técnica permite identificar genes associados com déficit hídrico durante a germinação e estabelecimento da plântula. O déficit hídrico é a principal causa da diminuição da produção mundial de soja e a responsável pelas oscilações anuais na produção brasileira. A fase de germinação e estabelecimento da plântula no campo é um período do ciclo da vida da planta muito sensível as condições ambientais. Todavia, o conhecimento dos mecanismos moleculares associados com tolerância a dessecação e déficit hídrico durante a germinação e estabelecimento da plântula de soja é escasso. Desta forma, este projeto tem os objetivos de re-induzir tolerância à dessecação, identificar e estudar a expressão de genes associados com a re-indução de tolerância à dessecação e déficit hídrico em sementes germinadas de soja. O projeto será conduzido na Fazenda Experimental Lageado da FCA/UNESP - Botucatu-SP em parceria com a Faculdade de Ciências Agronômicas e Veterinárias da UNESP de Jaboticabal e executado em três etapas. Na primeira etapa as sementes germinadas serão re-induzidas a tolerar dessecação pela incubação em diferentes concentrações de solução de Polietileno Glicol(PEG-8000) e caracterizadas fisiologicamente. Na segunda etapa serão realizadas análise moleculares com a extração de RNA das raízes primárias e sequenciamento dos RNAs, que será realizado pela plataforma Illumina (HiScan) pertencente ao Departamento de Tecnologia da Faculdade de Ciências Agronômicas e Veterinárias da UNESP de Jaboticabal. Na terceira etapa será feita a análise de bioinformática dos transcritos obtidos e seleção dos principais genes associados com a re-indução a tolerância à dessecação e déficit hídrico em sementes germinadas de soja, seguido da validação desses genes pela técnica de PCR em Tempo Real. Espera-se que este trabalho identifique um ou vários genes associados com tolerância à dessecação em sementes de soja e, possivelmente, com tolerância a déficit hídrico durante a germinação. Os resultados serão submetidos a análise de variância e as médias obtidas dos estudos fisiológicos e moleculares serão comparadas por testes de média ao nível de 5% de probabilidade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)