Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento, padronização e validação de métodos in vitro para avaliação da eficácia de formulações fotoprotetoras nas regiões do UVA-I, UVA-II e UVB

Resumo

No Brasil, o câncer de pele é o tipo de tumor de maior incidência e corresponde a 25% de todos os tumores malignos registrados no país. No entanto, o uso de protetores solares está aumentando de maneira proporcional à incidência de doenças de pele associadas à radiação ultravioleta (UV). Este fato pode estar relacionado à fotoinstabilidade dos filtros e excipientes das formulações fotoprotetoras, bem como as interações entre os mesmos e também, a maior exposição da população ao sol devido aos altos níveis de FPS dos produtos solares. Com isso, pode haver diminuição da eficácia e segurança dos protetores solares aumentando os riscos de desenvolvimento de cânceres. A eficácia fotoprotetora é realizada somente na fase de desenvolvimento do produto frente às radiações UVB e UVA-II, porém não contra UVA-I. Este estudo avalia o FPS que requer o uso de voluntários humanos, profissionais especializados, equipamentos de alto custo e caracteriza-se por técnicas complexas e demoradas. Por estas razões, a reprodutibilidade do ensaio de eficácia na fase de produção em escala industrial torna-se inviável. A indústria cosmética tem adotado para o controle de qualidade de suas formulações fotoprotetoras, durante a etapa de produção, técnicas de cromatografia líquida de alta eficiência, as quais quantificam a presença de filtros solares. Nesse sentido, visualiza-se a necessidade do desenvolvimento, padronização e validação de técnicas in vitro menos dispendiosas, rápidas e reprodutíveis, que assegurem uma análise da sua eficácia a cada lote produzido. Portanto, o presente projeto é divido em três partes. A primeira etapa deste projeto tem o intuito de desenvolver um novo método in vitro para a determinação do FPS de formulações fotoprotetoras, empregando culturas de células e análise espectrofotométrica. A segunda etapa consiste no desenvolvimento de formulações tópicas acrescidas de extrato de Garcinia brasiliensis, na avaliação de sua eficácia fotoprotetora e/ou fotoquimioprotetora por meio de ensaios in vivo em camundongos hairless e na determinação de seu FPS pelo método in vitro proposto na primeira etapa do projeto. Esta fase tem a intenção de correlacionar os resultados obtidos in vivo com os resultados alcançados in vitro como forma de atestar a efetividade e reprodutibilidade do método desenvolvido. A terceira parte visa desenvolver um método in vitro inédito para avaliação da eficácia de protetores solares frente à radiação UVA-I, usando culturas de células e camundongos hairless protegidos ou não por formulações fotoprotetoras por meio da determinação direta da atividade enzimática da calcineurina e indiretamente, pela quantificação do fator nuclear de células T ativadas (NFAT) e da síntese de interleucina (IL)-2 afetados pela radiação UVA-I. Espera-se com isso, ser capaz de avaliar a eficácia de formulações fotoprotetoras contra os danos induzidos pelo amplo espectro de radiação UV e garantir a qualidade dos produtos fabricados a cada lote finalizado. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FIGUEIREDO, SONIA APARECIDA; DE MORAES, DAYANE CRISTINA; PINTO VILELA, FERNANDA MARIA; DE FARIA, AMANDA NATALINA; DOS SANTOS, MARCELO HENRIQUE; VIEIRA FONSECA, MARIA JOSE. A novel research model for evaluating sunscreen protection in the UV-A1. JOURNAL OF PHOTOCHEMISTRY AND PHOTOBIOLOGY B-BIOLOGY, v. 178, p. 61-68, JAN 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.