Busca avançada
Ano de início
Entree

Ferramentas do detetive ecológico: uso de modelos com detecção imperfeita para investigação de questões em ecologia

Processo: 13/19250-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2014 - 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Paulo Inácio de Knegt López de Prado
Beneficiário:Paulo Inácio de Knegt López de Prado
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/09193-9 - Treinamento em coleta e análise de dados para modelos de ocorrência e abundância com detecção imperfeita, BP.TT
Assunto(s):Ecologia de comunidades  Ecologia de populações  Modelos estatísticos  Dinâmica de comunidades 

Resumo

A construção e aplicação de teoria ecológica depende de estimativas não-enviesadas e precisas da ocorrência, tamanho e taxas vitais de populações em sistemas ecológicos. Há uma percepção crescente de que tais estimativas são fortemente afetadas por erros de observação, dos quais as falsas ausências são o exemplo mais óbvio. Assim, o pressuposto de detecção perfeita ou invariável de espécies e indivíduos em sido fortemente questionado, bem como os resultados que dele derivam. Em resposta a esse problema desenvolveu-se um formalismo de modelos estatísticos hierárquicos, que separam dois níveis de variação dos dados: a camada de observação e a camada do processo biológico. Conhecidos como modelos hierárquicos com detecção imperfeita, aplicações computacionais desse formalismo já estão disponíveis em diversas plataformas e podem ser aplicadas em muito mais casos do que têm sido. Por outro lado, essa nova abordagem envolve procedimentos estatísticos mais complexos e um maior esforço de amostragem. Assim, é necessário avaliar os ganhos efetivos dos modelos com detecção imperfeita em diferentes tipos de pesquisas ecológicas. O objetivo desta proposta é usar estimativas de ocorrência, abundância e taxas vitais de espécies obtidos com modelos de detecção imperfeita em três estudos de casos que juntos abrangem testes sobre estrutura e dinâmicas de populações e comunidades, em aspectos teóricos e aplicados. Além da importância teórica e aplicada dos estudos de caso em si, vamos avaliar a sensibilidade dos resultados e conclusões à adoção da abordagem de modelos com detecção imperfeita. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RODRIGUES, RODOLPHO C.; PRADO, PAULO I. Sampling methods affect observed response of bird species richness to vegetation structure in Brazilian savannas. CONDOR, v. 120, n. 2, p. 402-413, MAY 2018. Citações Web of Science: 1.
WEDEKIN, L. L.; ENGEL, M. H.; ANDRIOLO, A.; PRADO, P. I.; ZERBINI, A. N.; MARCONDES, M. M. C.; KINAS, P. G.; SIMOES-LOPES, P. C. Running fast in the slow lane: rapid population growth of humpback whales after exploitation. MARINE ECOLOGY-PROGRESS SERIES, v. 575, p. 195-206, JUL 20 2017. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.