Busca avançada
Ano de início
Entree

Otólitos: acesso à biodiversidade e uso em diferentes áreas do conhecimento

Processo: 14/03764-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2014 - 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Zoologia Aplicada
Pesquisador responsável:Carmen Lúcia Del Bianco Rossi Wongtschowski
Beneficiário:Carmen Lúcia Del Bianco Rossi Wongtschowski
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biodiversidade  Peixes  Teleostei  Biota  Brasil 

Resumo

As formas dos otólitos dos peixes teleósteos são espécie-especificas e as características dos mesmos permitem sua utilização em inúmeras áreas do conhecimento (taxonomia, filogenia, diversidade, comparação do tempo de vida, dispersão e mortalidade de, falhas de recrutamento, padrões de retenção larval, tempo de exposição dos peixes a contaminantes, processos antropogênicos (causando alteração na abundância e na diversidade de componentes do ecossistema), bioindicadores de pulsos/mudanças ambientais, avaliação do efeito de áreas de proteção e manejo de pescarias, discriminação da origem de espécies, diversidade de colonização de ambientes, introdução e invasão de espécies novas, identificação da dieta de outros animais, metamorfose, proporção de populações distintas, história de vida, geolocação (retrospectiva de deslocamentos, principalmente para peixes estuarinos), arqueologia, fisiologia, contaminação (por selênio, mercúrio), relações entre a filogenia, características dos otólitos e nicho trófico, ecomorfologia, efeitos de mudança na dieta (em aquicultura), panmixia, migrações transoceânicas, marcas de assentamento e de áreas de berçário, reconstrução da história de migração de juvenis, segregação, parasitismo, compreensão do estado das pescarias (séries temporais), posição trófica, diferenciação entre formas de espécies vivendo em águas rasas ou profundas, estrutura de populações, estimativa de mortalidade ("natural tag") e conectividade entre populações. Finalmente, vale citar a importância destas estruturas para a avaliação de mudanças climáticas causadas pela acidificação dos oceanos.Neste contexto um Atlas dessas estruturas é indispensável para auxiliar pesquisas de todas as áreas citadas.O Laboratório de Ictiofauna e Crescimento (LABIC), do IOUSP dispõe de mais de 45 mil pares de sagittae pertencentes à cerca de 210 espécies distribuídas em setenta famílias e vinte ordens de peixes. As informações sobre a procedência dessas estruturas (dados georreferenciados de suas capturas e, dados biológicos dos peixes dos quais foram retiradas) constam de um banco de dados.Com subsídios da Fapesp, já foram analisados otólitos de 43 espécies cujos resultados estão sendo publicados. O diferencial desta coleção é que, além das estruturas propriamente ditas, são disponibilizados desenhos detalhados, fotos dos otólitos de diferentes tamanhos em três faces, uma analise estatística que permite verificar a ocorrência de variações ontogenéticas, informações estas que valorizam sobremaneira os resultados de forma nunca antes tratada e apresentada em publicações disponíveis sobre o assunto.Um levantamento sobre a existência de catálogos de otólitos relativos a peixes do Atlântico Sul ocidental, mostrou a inexistência dos mesmos para a costa brasileira.Para dar prosseguimento à manutenção da coleção e andamento à analise de 100 espécies ainda não trabalhadas, recursos para custeio (material de consumo e serviços de terceiros), são absolutamente necessários, os quais são solicitados na presente proposta. (AU)

Publicações científicas (8)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANTIFICETUR, CESAR; GIARETTA, MARCELLA BOCKIS; MARTINS CONVERSANI, VALERIA REGINA; BRENHA-NUNES, MARINA RITO; SILIPRANDI, CAROLINA CORREIA; DEL BIANCO ROSSI-WONGTSCHOWSKI, CARMEN LUCIA. Atlas of marine bony fish otoliths of Southeastern-Southern Brazil Part VIII: Siluriformes (Ariidae) and Pleuronectiformes (Achiridae, Paralichthyidae, Cynoglossidae). Brazilian Journal of Oceanography, v. 65, n. 3, p. 448-494, JUL-SEP 2017. Citações Web of Science: 0.
GIARETTA, MARCELLA BOCKIS; SILIPRANDI, CAROLINA CORREIA; SANTIFICETUR, CESAR; BRENHA-NUNES, MARINA RITO; MARTINS CONVERSANI, VALERIA REGINA; DEL BIANCO ROSSI-WONGTSCHOWSKI, CARMEN LUCIA. Atlas of marine bony fish otoliths (sagittae) of Southeastern-Southern Brazil Part VI: Albuliformes, Anguiliformes, Osmeriformes, Stomiiformes, Aulopiformes, Myctophiformes, Ophidiiformes, Polimixiiformes, Batrachoidiformes and Lophiformes. Brazilian Journal of Oceanography, v. 65, n. 2, p. 258-308, APR-JUN 2017. Citações Web of Science: 2.
CESAR SANTIFICETUR; MARCELLA BOCKIS GIARETTA; VALÉRIA REGINA MARTINS CONVERSANI; MARINA RITO BRENHA-NUNES; CAROLINA CORREIA SILIPRANDI; CARMEN LUCIA DEL BIANCO ROSSI-WONGTSCHOWSKI. Atlas of marine bony fish otoliths of Southeastern-Southern Brazil Part VIII: Siluriformes (Ariidae) and Pleuronectiformes (Achiridae, Paralichthyidae, Cynoglossidae). Brazilian Journal of Oceanography, v. 65, n. 3, p. -, Set. 2017.
LEMES, PAOLA C. R.; LOEB, MARINA V.; SANTIFICETUR, CESAR; MELO, MARCELO R. S. Redescription of Urophycis brasiliensis (Kaup 1858), a senior synonym of Urophycis latus Miranda Ribeiro 1903 (Gadiformes: Phycidae). Zootaxa, v. 4084, n. 4, p. 507-518, FEB 29 2016. Citações Web of Science: 0.
BRENHA-NUNES, MARINA RITO; SANTIFICETUR, CESAR; MARTINS CONVERSANI, VALERIA REGINA; GIARETTA, MARCELLA BOCKIS; DEL BIANCO ROSSI-WONGTSCHOWSKI, CARMEN LUCIA; SILIPRANDI, CAROLINA CORREIA. Atlas of marine bony fish otoliths (sagittae) of Southeastern-Southern Brazil Part IV: Perciformes (Centropomidae, Acropomatidae, Serranidae, Priacanthidae, Malacanthidae, Pomatomidae, Carangidae, Lutjanidae, Gerreidae and Haemulidae). Brazilian Journal of Oceanography, v. 64, n. 1, p. 23-75, 2016. Citações Web of Science: 5.
CAROLINA CORREIA SILIPRANDI; MARINA RITO BRENHA-NUNES; CARMEN LUCIA DEL BIANCO ROSSI-WONGTSCHOWSKI; CESAR SANTIFICETUR; VALÉRIA REGINA MARTINS CONVERSANI. Atlas of marine bony fish otoliths (sagittae) of Southeastern-Southern Brazil Part III: Clupeiformes (Clupeidae, Engraulidae, Pristigasteridae). Brazilian Journal of Oceanography, v. 64, n. spe1, p. 1-22, 2016.
MARINA RITO BRENHA-NUNES; CÉSAR SANTIFICETUR; VALÉRIA REGINA MARTINS CONVERSANI; MARCELLA BOCKIS GIARETTA; CARMEN LUCIA DEL BIANCO ROSSI-WONGTSCHOWSKI; CAROLINA CORREIA SILIPRANDI. Atlas of marine bony fish otoliths (sagittae) of Southeastern-Southern Brazil Part IV: Perciformes (Centropomidae, Acropomatidae, Serranidae, Priacanthidae, Malacanthidae, Pomatomidae, Carangidae, Lutjanidae, Gerreidae and Haemulidae). Brazilian Journal of Oceanography, v. 64, n. spe1, p. 23-75, 2016.
SILIPRANDI, CAROLINA CORREIA; BRENHA-NUNES, MARINA RITO; DEL BIANCO ROSSI-WONGTSCHOWSKI, CARMEN LUCIA; SANTIFICETUR, CESAR; MARTINS CONVERSANI, VALERIA REGINA. Atlas of marine bony fish otoliths (sagittae) of Southeastern-Southern Brazil Part III: Clupeiformes (Clupeidae, Engraulidae, Pristigasteridae). Brazilian Journal of Oceanography, v. 64, n. 1, p. 1-22, 2016. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.