Busca avançada
Ano de início
Entree

Diet-induced maternal obesity alters insulin signalling in male mice offspring rechallenged with a high-fat diet in adulthood

Resumo

O estilo de vida moderno tem resultado em um aumento na prevalência de obesidade e suas co-morbidades em mulheres grávidas e na população jovem. Já está bem estabelecido que o consumo de uma dieta rica em gordura (HFD) possui muitos efeitos diretos sobre o metabolismo da glicose. No entanto, é de grande importância avaliar se o consumo materno de HFD durante períodos críticos do desenvolvimento pode levar a alterações metabólicas no metabolismo da prole. O presente estudo avaliou os efeitos potenciais da programação metabólica sobre o comprometimento da sinalização da insulina em filhotes recém-desmamados de mães obesas. Além disso, foi investigado se a exposição a um ambiente precoce obesogênico poderia agravar o prejuízo no metabolismo da glicose na vida adulta, em resposta a uma HFD. Fêmeas de camundongo Swiss foram alimentadas com ração comercial (SC) ou dieta hiperlipídica (HFD) durante a gestação e lactação e tecidos da prole macho foram analisados no d28 e d82. A prole de mães obesas apresentou maior ganho de peso, consumo alimentar e maior adiposidade do que a prole de mães controles. Além disso, eles apresentaram prejuízo na sinalização da insulina nos tecidos centrais e periféricos, que foi associado com a ativação de vias inflamatórias. O tecido adiposo foi o mais afetado na prole adulta após reexposição à HFD, o que pode ter contribuído para a alteração metabólica observada. Em geral, os nossos resultados sugerem que a obesidade materna, induzida pelo consumo de dieta hiperlipídica, leva a um aumento da susceptibilidade à obesidade da prole e prejuízo na sinalização da insulina, precoce e tardio, que não pode ser revertido pelo consumo de dieta controle, mas que pode ser agravada pela reexposição à HFD. (AU)