Busca avançada
Ano de início
Entree

Ensaio clínico randomizado, duplo-cego, para avaliação do uso do imuno modulador fosfolinoleato-palmitoleato de magnésio e amônio protéico no tratamento de cães sintomáticos com leishmaniose visceral

Processo: 08/51201-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Valéria Marçal Felix de Lima
Beneficiário:Luiz da Silveira Neto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Leishmaniose visceral   Leishmaniose tegumentar difusa   ELISA   Técnicas e procedimentos diagnósticos

Resumo

As leishmanioses são causadas por protozoários do gênero Leishmania que, de acordo com à espécie, podem levar às formas cutâneas, cutâneas difusas, mucocutâneas e viscerais. As leishmanioses estão em expansão no Brasil. Nos últimos anos, o Ministério da Saúde registrou a média anual de 35 mil novos casos de leishmaniose tegumentar americana (LTA) e quatro mil casos de leishmaniose visceral (LV) em humanos. Nas áreas endêmicas de LTA humana geralmente encontram-se cães infectados, que poderiam atuar como reservatórios casuais da doença participando do ciclo do parasita. Dentre os métodos indiretos para o diagnóstico de LTA canina, destaca-se a intradermorreação que apresenta alta sensibilidade, porém há limitações para uso em inquéritos epidemiológicos. O ELISA indireto, que poderá ser usado em inquéritos epidemiológicos por ser rápido e possível de automatização, tem sua sensibilidade diminuída devido ao uso de antígenos brutos homólogos ou heterólogos. Neste projeto, propomos avaliar possíveis antígenos presentes em L (L) chagasi, L (L) amazonensis e L (V.) braziliensis que não reajam cruzadamente em ensaio imunoenzimático para realização de diagnóstico diferencial de leishmaniose tegumentar e visceral, pois clinicamente pode haver sinais clínicos comuns já que ambas podem induzir a lesões cutâneas. (AU)