Busca avançada
Ano de início
Entree

Construção de sentidos sobre a participação do pai no tratamento de filhas com diagnóstico de transtornos alimentares

Processo: 09/04791-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de março de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Pesquisador responsável:Manoel Antônio dos Santos
Beneficiário:Carolina Mota Gala
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Construcionismo social   Transtornos da alimentação e da ingestão de alimentos   Paternidade

Resumo

O número de pessoas diagnosticadas com transtornos alimentares vem crescendo significativamente na atualidade. Um exame da literatura científica aponta que esse tipo de "enfermidade" acarreta uma série de repercussões tanto para os pacientes quanto para suas famílias, alcançando os âmbitos psicológico, físico e social, comprometendo a qualidade de vida dessas pessoas. No entanto, o envolvimento da família no contexto do tratamento permanece como uma dimensão crítica. A maioria dos acompanhantes desses "pacientes" são as mães, o que pode estar relacionado com a própria construção social do papel da mãe como principal responsável pelo cuidado dos filhos. O papel tradicional do pai costuma ficar reservado ao de provedor da família, além de ser visto como figura de autoridade e que se apresenta como alguém emocionalmente distante dos filhos, já que não pode demonstrar abertamente suas emoções. A partir da experiência clínica de um serviço especializado, no qual o número de pais que participam do acompanhamento das filhas é restrito, e considerando a escassez de estudos que focalizam a participação do pai no contexto da assistência aos transtornos alimentares, o presente estudo tem como objetivo investigar os sentidos que os pais de pessoas diagnosticadas com anorexia e bulimia nervosas constroem a respeito de sua participação no tratamento. Para tanto, neste estudo qualitativo, será utilizada a perspectiva Construcionista Social enquanto referencial teórico-metodológico. Dentro desse enquadre, os dados serão coletados por meio da realização de dois grupos: um primeiro grupo, com participantes que já freqüentam o ambulatório, sejam estes mães ou pais, no intuito de refletir com eles as possibilidades dos pais que não comparecem ao serviço se sentirem convidados a fazê-lo; posteriormente, será constituído um segundo grupo, no qual se buscará trazer para a conversa apenas os pais que, normalmente, não comparecem ao seguimento ambulatorial dos filhos. A escolha desse formato de investigação visa a abertura de um espaço de acolhimento e negociação dos diversos sentidos sobre ser pai, sobre ser pai de um filho com transtorno alimentar e sobre a ampliação de possibilidades de participação no tratamento de atores excluídos, favorecendo a inclusão de outras vozes e novas ações a partir da interação estabelecida. Os grupos serão audiogravados mediante o consentimento dos colaboradores e transcritos literalmente e na íntegra. A análise dos resultados será feita segundo o referencial metodológico adotado, visando de um lado, o reconhecimento dos temas e discursos sociais presentes nas conversações geradas no espaço grupal e, de outro, os sentidos, narrativas e posicionamentos construídos na interação. Espera-se que os resultados possam auxiliar os profissionais de saúde a potencializar suas práticas de assistência, utilizando para isso a contribuição do saber construído por esses pais, que também poderão ressignificar o seu papel no contexto do tratamento de seus filhos.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GALA, Carolina Mota. Construção de sentidos sobre a participação do pai no tratamento de filhas com diagnóstico de transtornos alimentares. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.