Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do envolvimento de galectina-1 endógena e exógena na infecção experimental por Trypanosoma cruzi

Processo: 10/10470-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2010
Vigência (Término): 30 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Marcelo Dias Baruffi
Beneficiário:Thalita Bachelli Riul
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Trypanosoma cruzi   Imunorregulação   Glicobiologia

Resumo

A galectina-1 (Gal-1) é uma lectina que reconhece b-galactosídeos e participa de vários processos biológicos, incluindo a modulação da resposta imunológica. Vários relatos da literatura reportam o potencial uso terapêutico da Gal-1 para doenças auto-imunes, inflamatórias e degenerativas. Além disso, tem sido descrito a participação dessa lectina em doenças infecciosas causadas por vírus, bactérias e protozoários. Na literatura são escassos os relatos sobre o envolvimento da Gal-1 na doença causada por T. cruzi. Estudos sugerem que essa lectina pode participar da relação parasita-hospedeiro na infecção por T. cruzi, promovendo a redução da secreção de IL-12 e da produção de óxido nítrico por macrófagos de animais infectados O presente trabalho tem como objetivos o estudo da participação da Gal-1 endógena e exógena na evolução da infecção aguda experimental por T. cruzi, in vivo. Os procedimentos de infecção in vivo e in vitro com T. cruzi serão realizados em camundongos C57BL/6 deficientes (Gal-1-/-) ou não (Gal-1+/+) do gene da galectina-1 ou em células provenientes destes mesmos animais. Os parâmetros a serem analisados na caracterização da evolução da infecção in vivo serão: a) parasitemia e sobrevivência; b) dosagem de óxido nítrico; c) imunofenotipagem de células de animais infectados, por citometria de fluxo; d) dosagem de citocinas por ELISA; e) caracterização das diferentes vias de ativação de macrófagos (M1 e M2) por quantificação de RNA mensageiro e expressão tecidual de óxido nítrico sintetase induzida (iNOS), arginase-1 e indolamina-2,3-dioxigenase (IDO) por PCR em tempo real; f) histologia do tecido cardíaco; g) caracterização e quantificação das células do infiltrado inflamatório cardíaco. Esse projeto poderá gerar subsídios para o melhor entendimento da participação da Gal-1 na infecção por T. cruzi, gerando o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas aplicáveis a doença de Chagas.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)