Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da função muscular de flexão do ombro e sua correlação com os déficits de função do membro superior em hemiparéticos crônicos

Processo: 10/12651-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2010
Vigência (Término): 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Tania de Fatima Salvini
Beneficiário:Maíra Carolina Lixandrão
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Eletromiografia   Acidente vascular cerebral

Resumo

Os acidentes vasculares encefálicos (AVE) apresentam-se como a maior causa de incapacidade e a terceira maior causa de morte no ocidente. 30-66% dos indivíduos que sobrevivem a um episódio de AVE são incapazes de usar o membro superior afetado para a realização das AVDs. Uma função inadequada do ombro, prejudica os movimentos do membro superior. Ainda são escassos na literatura trabalhos que mostrem a relação entre déficits de força e déficits na função do membro superior em sujeitos hemiparéticos crônicos. Assim, o objetivo do presente estudo é avaliar os déficits de torque, trabalho e tempo de aceleração isocinéticos e sinais eletromiográficos do movimento de flexão do ombro, comparados ao lado contralateral e a um grupo controle saudável e correlacioná-las a escalas de avaliação funcional do membro superior. Participarão do estudo 15 indivíduos hemiparéticos crônico e 15 sujeitos saudáveis. Será realizada uma avaliação isocinética bilateral de flexão do ombro e sinais eletromiográficos dos músculos trapézio superior e deltóide anterior que serão coletados simultaneamente à avaliação isocinética. O comprometimento funcional será avaliado através da Escala de avaliação motora de Fugl-Meyer. Serão analisadas as variáveis isocinéticas, os sinais eletromiográficos e a pontuação média da Fugl-Meyer, assim como a correlação entre estas variáveis. A análise estatística será feita através dos testes de normalidade e homogeneidade e, conforme os resultados, serão aplicados testes paramétricos ou não paramétricos, com nível de significância de 0.05.