Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de diferentes tipos de exercícios no controle clínico e aspectos psicossociais a curto e médio prazo em pacientes com asma persistente moderada ou grave: estudo clínico aleatorizado e cego

Processo: 11/50071-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Celso Ricardo Fernandes de Carvalho
Beneficiário:Milene Granja Saccomani
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Asma   Fatores psicossociais   Exercício físico   Exercícios respiratórios

Resumo

A asma é uma doença crônica das vias aéreas, caracterizada por obstrução reversível, inflamação e hiper-reatividade a diferentes estímulos. Apesar do tratamento clínico-medicamentoso ser a principal terapia na asma, o uso de tratamentos complementares, como exercícios físicos aeróbicos e exercícios respiratórios têm sido mostrados ter um papel fundamental no controle clínico do paciente. Porém, ainda se desconhece qual destas terapias dá mais benefício ao paciente bem como a duração do seu efeito. Objetivo: comparar o efeito dos exercícios aeróbico ou respiratório a curto e médio prazo no controle clínico da asma (variável primária) e aspectos psicossociais (variáveis secundárias) em pacientes com asma persistente moderada ou grave. Além disso, serão avaliados alguns possíveis mecanismos pelos quais estas terapias têm efetividade. Métodos: serão estudados 80 pacientes asmáticos adultos, aleatorizados em 2 grupos (40 cada): exercícios aeróbios (GA) ou respiratórios (GER). Ambos serão, inicialmente, submetidos a um programa educacional sobre asma e a seguir serão aleatorizados. Será avaliado 4 vezes (antes, após 90 e 180 dias) com as seguintes variáveis: controle químico da asma (ACQ e diário de sintomas), níveis de ansiedade e depressão (HAD) e fatores de saúde relacionados à qualidade de vida (AQLQ). A capacidade física (teste cardiopulmonar de esforço e nível de atividade física diária), mecânica respiratória (pletismografia por indutância), a hiperventilação (questionário de Nijmegen) e função pulmonar (espirometria) também serão avaliados. Os exercícios aeróbios serão realizados em esteira ergométrica e os exercícios respiratórios serão realizados baseados nas técnicas respiratórias da yoga. O tratamento dos pacientes terá a duração de 3 meses, 2 vezes por semana, durante 45 minutos cada (total de 24 sessões). A reavaliação após 45 dias do início do tratamento incluirá somente a análise do controle clínico e aspectos psicossomáticos. Porém, as reavaliações no final do treinamento (90 dias) e após 180 dias incluirão todas as variáveis. A análise estatística será realizada pelos testes de homocedasticidade (Levene), distribuição normal (Kolmogorov-Smirnov) e análise de variância (ANOVA) de dois fatores de seguido de pos hoc de Bonferroni. O nível de significância será ajustado para 5% (p<0,05) e será utilizado o pacote estatístico Sigma Sat. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
EVARISTO, KAREN B.; SACCOMANI, MILENE G.; MARTINS, MILTON A.; CUKIER, ALBERTO; STELMACH, RAFAEL; RODRIGUES, MARCOS R.; SANTAELLA, DANILO F.; CARVALHO, CELSO R. F. Comparison between breathing and aerobic exercise on clinical control in patients with moderate-to-severe asthma: protocol of a randomized trial. BMC PULMONARY MEDICINE, v. 14, OCT 17 2014. Citações Web of Science: 4.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.