Busca avançada
Ano de início
Entree

Biologia Estrutural de um sistema de secrcao do Tipo IV de Xanthomonas axonopodis pv.citri

Processo: 11/50521-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Shaker Chuck Farah
Beneficiário:Diorge Paulo de Souza
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/07777-5 - Sinalização por c-di-GMP e o sistema de secreção de macromoléculas do tipo IV em Xanthomonas citri, AP.TEM
Assunto(s):Biologia estrutural   Difração por raios X   Cristalografia de proteínas   Xanthomonas   Ressonância magnética nuclear

Resumo

Os Sistemas de Secreção do tipo IV (T4SS) de bactérias são complexos protéicos que atravessam o envelope bacteriano, promovendo a translocação de proteínas ou DNA para o interior de células-alvo ou para o meio extracelular. Esses complexos são formados por 12 proteínas (VirB1-VirB11 e VirD4) codificadas pelo lócus vir. T4SSs exercem papel essencial na virulência de várias espécies bacterianas. A infecção de citros pelo fitopatógeno Xanthomonas axonopodis pv. citri (Xac) causa o cancro cítrico, doença responsável por grandes prejuízos à agricultura no Brasil. Os mecanismos que promovem a virulência nessa bactéria ainda não são bem conhecidos. Nos últimos anos, nosso grupo estudou interações envolvendo subunidades do T4SS de Xac e identificou potenciais substratos que podem ser secretados por esse Sistema. Foi identificado um complexo envolvendo duas ATPases hexaméricas associadas à face citosólica da membrana interna (VirD4 e VirB11) que reconhece duas proteínas de função desconhecida (XAC2609 e XAC2610), também codificadas pelo lócus vir de Xac. VirD4 e VirB11 estão envolvidas no reconhecimento e direcionamento de substratos protéicos para secreção. Também identificamos interações entre VirB7, uma lipoproteína ancorada na face periplasmática da membrana externa, e VirB9. Essas duas proteínas, em conjunto com VirBIO, formam o poro na membrana externa do T4SS. Diante da importância dos T4SSs na virulência de bactérias, este projeto visa ampliar os estudos estruturais do T4SS de Xac, especificamente tratando sobre: i) a resolução da estrutura do complexo VirB7-VirB9 por RMN; ii) a resolução das estruturas cristalinas de VirD4 e iii) XAC2610 por difração de raios X e iv) a caracterização in vitro do complexo VirD4-XAC2609-XAC2610-VirB11. Experimentos preliminares já forneceram resultados que apontam a exeqüibilidade dos estudos propostos. (AU)