Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do tratamento agudo com extrato padronizado Ginkgo biloba sobre o sistema serotoninérgico hipocampal de ratos.

Processo: 11/11783-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Suzete Maria Cerutti
Beneficiário:Paula Toni D Elboux Moreira
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Assunto(s):Serotonina   Ginkgo biloba   Hipocampo   Transmissão sináptica

Resumo

Os conhecimentos científicos sobre o extrato padronizado de Ginkgo biloba (EGb) sugerem efeitos na memória. Dados de nosso laboratório, associados aos da literatura sobre o efeito do EGb indicam que o sistema serotoninérgico é um dos seus alvos importantes. A função deste sistema tem sido relacionada a processos adaptativos do sistema nervoso, a formação de memória e transtornos de humor. No entanto, pouco se sabe ainda sobre a especificidade de receptores que medeiam à ação e secreção da serotonina em estruturas neurais envolvidas com formação de memória e ansiedade. A análise das mudanças nos níveis extracelulares de neurotransmissores em áreas cerebrais é uma ferramenta para identificar sistemas neurais envolvidos em respostas comportamentais específicas ou após o tratamento com uso de substância psicoativa. Sendo assim, este estudo pretende avaliar o efeito do tratamento com EGb sobre o sistema serotoninérgico hipocampal. Para tanto, serão utilizados ratos Wistar adultos, distribuídos aleatoriamente em seis grupos experimentais: grupo controle negativo (Tween); grupo controle negativo positivo (Buspirona); Grupo Controle Cirurgia (GCC); grupos tratados com três doses distintas de EGb. Após a microcirurgia de implantação, e consequente perfusão do hipocampo, será realizada a coleta do líquido cérebro espinal artificial durante a fase basal e após os tratamentos. As amostras serão injetadas em sistema de HPLC para determinação do teor de 5-HT e 5-HIAA. Ao término dos experimentos, os animais serão sacrificados, os cérebros serão perfundidos e preparados para análise histológica. Para análise dos dados, o teste de análise de variância e o teste de comparações múltiplas de Bonferroni, quando necessário.