Busca avançada
Ano de início
Entree

Espectroscopia por Ressonância Magnética resolvida no tempo através do método FDM.

Processo: 11/15741-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Alberto Tannús
Beneficiário:Cíntia Maira Pereira da Silva
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/56663-1 - Centro de imagens e espectroscopia in vivo por ressonância magnética para estudo de modelos animais, AP.CINAPCE.TEM

Resumo

A espectroscopia de Ressonância Magnética (MRS, Magnetic Resonance Spectroscopy) in vivo possui uma relativa alta sensibilidade em determinar uma ampla gama de metabólitos dos tecidos, as taxas de reação química, bioenergética e suas variações causadas por estímulo ou perturbação patológica em regiões espacialmente selecionadas de um órgão vivo (por exemplo, em um cérebro). Entretanto um das maiores limitações da MRS de próton in vivo é a medida e a identificação da contribuição individual de metabólitos em um espectro adquirido em um TE curto. Isto dificulta fazer experimentos in vivo para a análise da variação dinâmica de metabólitos em pesquisas de caráter funcional, uma vez que estas mudanças ocorrem numa duração inferior à resolução temporal máxima permitida pelos métodos utilizados nos espectrômetros atuais. Uma das maiores desvantagens da análise espectral pela metodologia atualmente empregada, a Transformada de Fourier, está relacionada aos artefatos gerados quando se deseja truncar o sinal temporal. Estudos recentes vêm sendo conduzidos empregando algoritmos de processamento de dados baseados no Método da Diagonalização Filtrada (FDM, Filtered Diagonalization Method) com ótimos resultados em espectros de 1D e 2D. O FDM compartilha algumas das características da várias abordagens algébricas lineares, mas é numericamente mais eficiente, com relação ao tamanho dos dados e sinais truncados quando comparado à Transformada Rápida de Fourier (FFT). Neste estudo pretendemos validar o método FDM inicialmente para MRS de 1H resolvida no tempo, através de experimentos e simulações de variações dinâmicas da concentração de metabólitos humanos cerebrais, cuja resolução temporal geralmente não é bem resolvida por FFT.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SILVA, Cíntia Maira Pereira da. KBDM como ferramenta para processamento de sinais de Espectroscopia por Ressonância Magnética. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Física de São Carlos São Carlos.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.