Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de whiskers a partir de polpa organossolve de bambu e utilização como nanoreforço de compósitos cimentícios

Processo: 11/01128-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Construção Civil
Pesquisador responsável:Holmer Savastano Junior
Beneficiário:Viviane da Costa Correia
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Bambu   Nanotecnologia

Resumo

A utilização de fibras vegetais como reforço de matrizes frágeis de cimento é justificada pelo baixo custo, alta disponibilidade, principalmente em países como o Brasil, que possui agricultura desenvolvida, boas condições edafo-climáticas e grandes áreas para cultivo de diversas culturas. No entanto, devido à alta alcalinidade do cimento a matriz reforçada tem a durabilidade comprometida pela degradação das fibras. Uma medida para minimizar esse ataque alcalino é a dissolução da lignina e hemicelulose das fibras, que são menos resistentes em condições de pH elevado, através da polpação química, processo este que individualiza as fibras celulósicas que são utilizadas como reforço de compósitos cimentícios em substituição às fibras sintéticas usadas na indústria. As polpas aplicadas para este fim são produzidas pelo processo Kraft de polpação. Uma alternativa mais limpa a este processo é a polpação organossolve que usa reagentes orgânicos durante o cozimento e proporciona facilidade para recuperação do solvente no final do processo. As nanofibras de bambu obtidas através de polpa organossolve podem proporcionar melhorias nas propriedades físicas e mecânicas nos compósitos cimentícios, uma vez que com a incorporação é possível a formação de pontes de transferência de tensões geradas entre as nanofibras diminuindo a ocorrência de fissuração na escala nano e melhoria no desempenho do compósito ao longo de sua vida útil.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Pesquisas com apoio da FAPESP ganham Prêmio Tese de Destaque USP  

Publicações científicas (5)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CORREIA, VIVIANE DA COSTA; SANTOS, SERGIO FRANCISCO; TEIXEIRA, RONALDO SOARES; SAVASTANO JUNIOR, HOLMER. Nanofibrillated cellulose and cellulosic pulp for reinforcement of the extruded cement based materials. CONSTRUCTION AND BUILDING MATERIALS, v. 160, p. 376-384, JAN 30 2018. Citações Web of Science: 9.
CORREIA, VIVIANE DA COSTA; DOS SANTOS, VALDEMIR; SAIN, MOHINI; SANTOS, SERGIO FRANCISCO; LEAO, ALCIDES LOPES; SAVASTANO JUNIOR, HOLMER. Grinding process for the production of nanofibrillated cellulose based on unbleached and bleached bamboo organosolv pulp. Cellulose, v. 23, n. 5, p. 2971-2987, OCT 2016. Citações Web of Science: 22.
VIVIANE DA COSTA CORREIA; ANTONIO APRIGIO DA SILVA CURVELO; KAREN MARABEZI; ALESSANDRA ETUKO FEUZICANA DE SOUZA ALMEIDA; HOLMER SAVASTANO JUNIOR. Bamboo cellulosic pulp produced by the ethanol/water process for reinforcement applications. Ciênc. Florest., v. 25, n. 1, p. 127-135, Mar. 2015.
CORREIA, VIVIANE DA COSTA; DA SILVA CURVELO, ANTONIO APRIGIO; MARABEZI, KAREN; FEUZICANA DE SOUZA ALMEIDA, ALESSANDRA ETUKO; SAVASTANO JUNIOR, HOLMER. BAMBOO CELLULOSIC PULP PRODUCED BY THE ETHANOL/WATER PROCESS FOR REINFORCEMENT APPLICATIONS. CIENCIA FLORESTAL, v. 25, n. 1, p. 127-135, JAN-MAR 2015. Citações Web of Science: 3.
CORREIA, VIVIANE DA COSTA; SANTOS, SERGIO FRANCISCO; MARMOL, GONZALO; DA SILVA CURVELO, ANTONIO APRIGIO; SAVASTANO, JR., HOLMER. Potential of bamboo organosolv pulp as a reinforcing element in fiber-cement materials. CONSTRUCTION AND BUILDING MATERIALS, v. 72, p. 65-71, DEC 15 2014. Citações Web of Science: 23.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.