Busca avançada
Ano de início
Entree

Painéis compostos de chapas de partículas e núcleo de espuma PU à base de óleo de mamona para isolamento térmico e absorção sonora

Processo: 11/21075-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Francisco Antonio Rocco Lahr
Beneficiário:Marília da Silva Bertolini
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Produtos derivados da madeira   Isolamento térmico   Chapa de partículas   Poliuretanos   Óleo de mamona

Resumo

Atualmente, questões ligadas ao desempenho térmico e acústico tornam-se primordiais, no que diz respeito, respectivamente, à economia de energia devida à redução das necessidades de aquecimento e de arrefecimento do ambiente interior, e à adoção de medidas de controle do ruído, provocado pelo desenvolvimento da atividade humana contemporânea. O advento dos materiais compósitos propiciou o emprego de resíduos de processos e o desenvolvimento de materiais de origem renovável contribui cada vez mais para o surgimento de produtos de menor impacto ambiental. Neste contexto se insere o trabalho proposto, objetivando a produção de painéis compostos, cujas camadas externas são constituídas de chapas de partículas obtidas a partir de rejeitos de peças de Pinus sp, tratado com CCB, e borracha de pneus inservíveis, e cujo núcleo é feito de espuma poliuretana à base de óleo de mamona. Serão adotadas duas configurações de chapas de partículas, duas proporções de resíduos nestas chapas e duas densidades de espuma PU de mamona. As chapas de partículas serão avaliadas quanto suas propriedades físicas e mecânicas de acordo com NBR 14810-3 (ABNT, 2006); morfologia por meio de Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) e sua porosidade, característica bastante relevante em termos de absorção sonora, pelo ensaio de Porosimetria por Intrusão de Mercúrio. Para análise da estabilidade térmica dos componentes das chapas, será realizado o ensaio de Termogravimetria (TG), objetivando avaliar a faixa de temperatura à qual esse produto poderá ser exposto para utilização como isolamento térmico. As espumas serão avaliadas quanto à densidade, MEV e TG. O isolamento térmico será determinado em calorímetro pelo método da coluna fracionada modificada, obtendo-se esta propriedade térmica intrínseca para cada componente do painel e a partir deste parâmetro, determinada a composição de melhor desempenho térmico. O coeficiente de absorção sonora será analisado por meio de medições do tempo de reverberação, em câmara reverberante, conforme ISO 354 (ISO, 1985). Espera-se obter painéis compostos que associem as características intrínsecas de cada material empregado, resultando em um produto que, além do apelo ambiental pela destinação de resíduos e emprego de insumos à base de biomassa, possa ter confirmado seu potencial para aplicação na construção civil. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BERTOLINI, MARILIA DA SILVA; GALVAO DE MORAIS, CESAR AUGUSTO; CHRISTOFORO, ANDRE LUIS; BERTA, STELAMARIS ROLLA; DOS SANTOS, WILSON NUNES; ROCCO LAHR, FRANCISCO ANTONIO. Acoustic Absorption and Thermal Insulation of Wood Panels: Influence of Porosity. BIORESOURCES, v. 14, n. 2, p. 3746-3757, 2019. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BERTOLINI, Marília da Silva. Painéis de resíduos madeireiros e de borracha de pneu associados à espuma poliuretana à base de mamona para aplicação como composições termoacústicas. 2014. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Escola de Engenharia de São Carlos São Carlos.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.