Busca avançada
Ano de início
Entree

Emprego da radiação ultravioleta-C como tratamento quarentenário para moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae)em frutos de acerola, carambola, goiaba e kunquat

Processo: 11/22206-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Adalton Raga
Beneficiário:Stella Maria Januária Vieira
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Entomologia   Ceratitis capitata   Quarentena   Raios ultravioleta

Resumo

O mercado consumidor de frutos "in natura" tem experimentado significativa expansão, possibilitada pela melhoria da qualidade e pelo aumento de sua vida útil pós-colheita. O manejo inadequado na colheita e pós-colheita acelera o processo de deterioração e diminui a qualidade dos frutos, limitando o período de comercialização, ocasionando perdas e levando ao agricultor fazer uso de produtos químicos prejudiciais ao ser humano e para a natureza. Devido às dificuldades para o uso continuado de fumigantes químicos em frutos destinados à exportação, os processos de desinfestação de pragas que mais chamam a atenção, e o interesse, são aqueles nos quais os produtos são sujeitos a tratamentos físicos. Os tratamentos quarentenários exigem um nível elevado de segurança fitossanitária, devido à possibilidade de sobrevivência de alguns indivíduos, com riscos de introdução em novas áreas e consequentes prejuízos socioeconômicos. Além disso, em se tratando de comercialização de grandes lotes de frutas, espécimes sobreviventes podem não ser interceptados pelo sistema de inspeção fitossanitária. No caso de interceptação pelo sistema de vigilância, a carga pode ser rejeitada ou devolvida, trazendo consequências sanitárias e comercias, podendo até mesmo provocar o bloqueio momentâneo da exportação. Níveis adequados e seguros de eliminação de pragas em vegetais e que mantenham a qualidade dos produtos são os maiores desafios durante o desenvolvimento dos tratamentos quarentenários, visto que alterações físicas e químicas podem ocorrer durante sua aplicação. O uso da radiação ultravioleta-C surge nesse cenário como um possível e inovador método físico de desinfestação de pragas quarentenárias, principalmente em se tratando das moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae) que estão entre as principais espécies de insetos pragas da fruticultura mundial. É exatamente no estudo dessas pragas que se situa o objeto do presente trabalho, cujo objetivo principal é a avaliação da eficiência do método de controle de radiação "UV-C" para o fim de promover a desinfestação de ovos de Ceratitis capitata (Wied.) e Anastrepha sp. (Diptera: Tephritidae) em acerola, carambola, goiaba e kunquat. (AU)