Busca avançada
Ano de início
Entree

Enterococcus faecium como probiótico na alimentação de tilápia-do-Nilo: caracterização bacteriana do muco intestinal (DGGE) e proteômica do tecido hepático

Processo: 12/13699-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 17 de setembro de 2012
Vigência (Término): 16 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Leonardo Tachibana
Beneficiário:Leonardo Tachibana
Anfitrião: Salvador Arijo
Instituição-sede: Instituto de Pesca. Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidad de Málaga (UMA), Espanha  
Assunto(s):Proteômica   Probióticos   Tilápia-do-Nilo   Oreochromis niloticus

Resumo

A proteômica é o estudo da expressão do proteoma de um organismo, ou o resultado final da expressão dos seus genes, e pode ser usada para avaliar os efeitos dos probióticos na imunidade dos peixes. A DGGE é uma técnica que pode permitir o rastreamento das bactérias presentes no intestino dos peixes e, as possíveis modificações da flora intestinal causada pela suplementação de probiótico. Setecentos e vinte tilápias-do-Nilo (15g) serão estocados em 16 aquários (800 L). O delineamento experimental será inteiramente casualizado com três tratamentos (probiótico contínuo, probiótico pulso-07 e probiótico pulso-14) + controle e quatro repetições. Os peixes serão alimentados de forma contínua com ração contendo probiótico (1,0 g kg-1 de Enterococcus faecium - 109 UFC g-1), alimentação em pulso-07 (sete dias de alimentação com probiótico e sete dias com ração sem probiótico) e pulso-14 (14 dias de alimentação com probiótico e 14 dias de alimentação sem probiótico, subsequentemente, até o final do período experimental). Os fígados de oito peixes por parcela experimental serão retirados, transportados para Universidade de Málaga/Espanha (UMA) e submetidos à análise de proteômica. Os intestinos dos peixes serão removidos e extraídos o muco, liofilizados e transportados para UMA para realização da análise de DGGE. Objetiva-se com este projeto avaliar o estado imunológico por meio do estudo da proteômica do fígado e alterações microbianas intestinais de tilápia-do-Nilo alimentadas com probiótico; desenvolver e adaptar as técnicas de DGGE e proteômica para tilápia-do-Nilo, juntamente com os pesquisadores do Departamento de Microbiologia da Universidade de Málaga; incorporar novas técnicas de avaliação de probióticos em pesquisa científica em peixes no Brasil. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)