Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação in vitro da expressão genética e aderência do Staphylococcus epidermidis e Staphylococcus aureus por meio de RT-PCR após a desinfecção de resina acrílica específica para prótese ocular

Processo: 12/13909-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Marcelo Coelho Goiato
Beneficiário:Amália Moreno
Supervisor no Exterior: Elizabeth Fozo
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Tennessee (UT), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:11/05864-8 - Avaliação da adesão de Staphylococcus spp. em resina acrílica específica para prótese ocular e alteração de cor de botões de íris artificiais, variando a cor e as técnicas de obtenção, ambos após desinfecção química, BP.DR
Assunto(s):Olho artificial   Polimetil metacrilato   Desinfecção

Resumo

A desinfecção de próteses oculares objetiva o controle da formação de biofilme, e prevenir inflamação e infecção na microbiota endógena conjuntival, associada com Staphylococcus epidermidis e Staphylococcus aureus. O desenvolvimento de biofilme na prótese ocular pode promover bacteremia recorrente, e resistência a antibióticos. A expressão dos genes icaA/icaD de S. epidermidis, e gene bap do S. aureus está relacionada ao processo de aderência bacteriana, e formação de biofilme. O objetivo deste estudo será avaliar a aderência e detecção/quantificação da expressão destes genes em células planctônicas e células do biofilme de S. epidermidis e S. aureus, desenvolvidas na superfície da resina acrílica, após tratamento com três soluções desinfetantes. Um total de 144 amostras será confeccionado (1,0 cm de diâmetro e 0,3 cm de espessura). Metade das amostras será utilizada para avaliação da aderência bacteriana, e a outra metade será utilizada para avaliação da expressão genética. Para cada 72 amostras, metade será inoculada com S. epidermidis, e a outra metade com S. aureus, para desenvolvimento do biofilme. As amostras serão distribuídas em quatro grupos (9 por grupo): tratado com água destilada (controle) (G1); tratado com sabão neutro (G2); tratado com clorexidina a 4% (G3); e tratado com Opti-Free (G4). A análise microbiológica será realizada em triplicata, e em três experimentos independentes. Culturas do biofilme e planctônicas serão coletadas em três diferentes tempos correspondendo aos estágios de desenvolvimento do biofilme: inicial (24h), intermediário (48h) e maduro (72h). A contagem de colônias será verificada por análise do número de UFC/mL após os tratamentos de desinfecção. O RNA total das amostras será obtido e a expressão genética para o RNA mensageiro, dos genes icaA/icaD e bap será quantificada por RT-PCR, após os tratamentos de desinfecção. A expressão genética será normalizada por genes controle (gmk, 16S) para determinar o nível relativo de expressão. Os dados obtidos serão submetidos à análise estatística e avaliação de acordo com teste apropriado. (AU)