Busca avançada
Ano de início
Entree

A exceção: o negro na arte do século XIX com o Retrato do Intrépido Marinheiro Simão de José Correia de Lima

Processo: 12/22956-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Valéria Alves Esteves Lima
Beneficiário:Nara Petean Marino
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Humanas. Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP). Instituto Educacional Piracicabano. Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Escravidão   História do Brasil Império   Iconografia

Resumo

O presente trabalho busca compreender os significados do retrato pintado por José Correia de Lima, Retrato do Intrépido Marinheiro Simão, carvoeiro do vapor Pernambucana (1853-57). Este estudo aborda a questão da iconografia de negros no Brasil em meados do século XIX, época em que o retrato de Correia de Lima foi pintado, destacando a excepcionalidade desta obra, tanto no que se refere à iconografia de negros quanto no que se refere à opção do artista pelo gênero do retrato. Buscamos compreender quais seriam as motivações para a pintura dessa emblemática obra, em torno da qual circulam, ainda, inúmeras hipóteses e especulações. Esta pesquisa pretende ocupar-se da imagem aproximando-se da abordagem que se vem definindo pelos estudos visuais, campo que vêm ganhando espaço cada vez mais espaço entre os que se dedicam a investigações em torno das imagens e da visualidade. Entre outros aspectos, estes estudos encaram as imagens não como meras ilustrações ou como objetos autoreferentes, mas como documentos e evidências, através dos quais estudamos a sociedade e suas produções culturais.