Busca avançada
Ano de início
Entree

O genoma interativo: Piaget e a evolução

Processo: 12/22221-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Lino de Macedo
Beneficiário:Paulo Candido de Oliveira Filho
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Provas piagetianas   Epigênese genética   Evolução molecular

Resumo

Jean Piaget sempre foi um crítico severo do neodarwinismo e da Síntese Moderna, especialmente da ênfase dada a fatores aleatórios no surgimento de novidades genéticas. Ele apresenta seu modelo alternativo de evolução em três obras sucessivas, "Biologia e Conhecimento", "Adaptação Vital" e "Comportamento, Motor da Evolução", insistindo na necessidade de o genoma não só ser afetado por fatores externos mas também na capacidade de resposta integrada do organismo a pressões ambientais. Apesar de central para a teoria, até por evidenciar a continuidade necessária entre a Biologia e Psicologia e por apresentar o paralelismo formal entre os mecanismos da evolução das espécies, os mecanismos do desenvolvimento biológico e aqueles do desenvolvimento cognitivo, este modelo tem sido quase sempre ignorado. Um dos problemas é talvez sua natureza hipotético-dedutiva - não existiam na época de Piaget os meios técnicos para testar sua teoria de forma consistente. A pouca evidência que ele reuniu foi obtida estudando aspectos puramente fenotípicos de moluscos e plantas. Ainda assim, Piaget estava atento aos avanços da genética e da biologia molecular, tendo inclusive incorporado a influência inversa do RNA sobre o DNA às hipóteses apresentadas para o mecanismo de passagem do fenótipo ao genótipo. Entretanto, nos 30 anos após a morte de Piaget, os avanços tecnológicos e científicos permitiram o acúmulo de uma massa de evidências apontando para a existência de transmissão hereditária de caracteres aprendidos e para a capacidade de resposta do sistema genético e epigenético a pressões ambientais. Tais evidências, frutos de centenas de estudos com inúmeras espécies animais e vegetais diferentes (inclusive com a espécie humana), acabam pintando um quadro muito similar àquele proposto por Piaget. Este projeto centra-se na afirmação das raízes biológicas da obra piagetiana, procurando mostrar como a evidência saída da biologia tem confirmado o modelo piagetiano de evolução. Além disso, trata-se de uma exploração das consequências, para o desenvolvimento psicológico do indivíduo, de uma teoria da Evolução na qual caracteres aprendidos podem ser herdados pelas gerações seguintes, com implicações que partem da Biologia e da Psicologia e tocam tanto a Filosofia e a Ética, por um lado, quanto a Educação e a Pedagogia, por outro. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FILHO, Paulo Candido de Oliveira. O genoma interativo: o modelo de adaptação de Piaget e evidências da Biologia atual. 2015. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Psicologia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.