Busca avançada
Ano de início
Entree

Remoção e inativação de Giardia spp. e Cryptosporidium spp. em águas de abastecimento com turbidez elevada, utilizando flotação, empregando Hidroxicloreto de alumínio e ozônio

Processo: 13/08192-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Lyda Patricia Sabogal Paz
Beneficiário:Letícia Franco Leonel
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/50522-0 - Contaminação ambiental pelos protozoários Giardia spp. e Cryptosporidium spp. e por Ascaris suum: desafios de detecção, remoção e inativação das formas infectantes, AP.TEM
Assunto(s):Tratamento de água   Protozoa   Ozônio   Flotação

Resumo

A pesquisa pretende avaliar a remoção e inativação Giardia spp. e Cryptosporidium spp. realizando ensaios de tratabilidade em reatores estáticos (Floteste), em águas com turbidez elevada (aproximadamente 100 uT). A ideia é analisar o tratamento da água com hidroxicloreto de alumínio e ozônio. A pesquisa está prevista no Projeto Temático FAPESP - Contaminação ambiental pelos protozoários Giardia spp e Cryptosporidium spp e por Ascaris suum: desafios de detecção, remoção e inativação das formas infetantes (Processo 2012/50522-0).Para desenvolver as atividades, será utilizada a infraestrutura existente nos Laboratórios de Tratamento Avançado e Reuso de Águas - LATAR e de Saneamento do SHS/EESC/USP. A pesquisa será desenvolvida nas seguintes etapas sequenciais: i) preparação da água de estudo (mistura da água do poço da EESC/USP com caulinita); ii) ensaios de tratabilidade da água utilizando Floteste com kits de filtros de laboratório adaptados ao equipamento; iii) avaliação do método de Cantusio Neto (2008), com adaptações para concentração e detecção de protozoários em águas utilizando filtração em membrana; iv) ensaios de tratabilidade da água de estudo com inóculo de protozoários e aplicação de ozônio à água tratada em instalação piloto; v) ensaios de viabilidade com DAPI (4',6-diamino-2fenil-indol) e iodeto de propídio (PI); e vi) ensaios de infectividade animal.A pesquisa pretende ampliar o conhecimento em relação à remoção e inativação de microrganismos emergentes em águas de abastecimento considerando os resíduos gerados no tratamento. Os resultados obtidos orientarão futuras pesquisas e empresas de saneamento que pretendam avaliar, remover e inativar protozoários em águas com turbidez elevada.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.