Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação in vivo da biocompatibilidade de amostras com superfície porosa confeccionadas com diferentes ligas de titânio

Processo: 14/10963-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2014
Vigência (Término): 30 de abril de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Luana Marotta Reis de Vasconcellos
Beneficiário:Gabriel Oblack Barbosa
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/20311-8 - Comparação in vivo da biocompatibilidade de amostras com superfície porosa confeccionadas com diferentes ligas de titânio, AP.R
Assunto(s):Microtomografia   Raios X   Porosidade   Ósseointegração   Ligas de titânio   Histologia

Resumo

Atualmente, a implantodontia se concentra em estudos que direcionem e permitam a mais rápida osseointegração dos implantes cirúrgicos. O objetivo deste estudo será comparar a resposta óssea frente às amostras de superfície porosa, confeccionadas com diferentes ligas de titânio. Será objetivo também correlacionar as propriedades estruturais das diferentes ligas de titânio com a neoformação óssea observada nas amostras porosas. Serão confeccionadas, por metalurgia do pó, 75 amostras exibindo núcleo denso integrado a superfície porosa, que serão divididas em 5 grupos: a) grupo 1: controle - Ti comercialmente puro; b) grupo 2: liga de Ti-6Al-4V (titânio-alumínio-vanádio); c) grupo 3: liga de Ti-13Nb-13Zr (titânio-nióbio-zircônio); d) grupo 4: liga de Ti-35Nb (nióbio); e) grupo 5: liga de Ti-35Nb-7Zr-5Ta (titânio-nióbio-zircônio-tântalo). Cinco amostras de cada grupo serão submetidas à caracterização química, morfológica e mecânica. Neste estudo serão utilizados quinze coelhos para avaliar e comparar a neoformação óssea nas amostras de superfície porosa, por meio de análise histológica, histomorfométrica e também pelo uso de marcadores fluorescentes. Além disso, será realizada análise por imagem 3D, a microtomografia (µCT) para verificar a quantificação óssea no interior da superfície porosa. Cada coelho receberá uma amostra de cada grupo, as amostras G1, G2, G3 serão inseridos na tíbia direita e G4, G5 na tíbia esquerda. Cinco coelhos, selecionados aleatoriamente, serão eutanasiados 2, 4 e 8 semanas após a cirurgia. Os dados serão avaliados pelo teste estatístico ANOVA e quando necessário pelo teste de comparação múltipla de Tukey (p <0.05).