Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação da via PI3-K/Akt/NOSe, glicosaminação (O-GlcNAc) e EROs na hiporeatividade vascular e hipotensão observada ao final da prenhez de ratas normotensas e espontaneamente hipertensas (SHR)

Processo: 14/15430-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Cristina Antoniali Silva
Beneficiário:Daniela de Souza Silva
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/20398-6 - Participação da via PI3-K/Akt/NOSe, glicosaminação (O-GlcNAc) e EROs na hiporeatividade vascular e hipotensão observada ao final da prenhez de ratas normotensas e espontaneamente hipertensas (SHR), AP.R
Assunto(s):Gravidez   Nariz   Ratos endogâmicos SHR   Citometria de fluxo   Fenilefrina

Resumo

As síndromes hipertensivas são as principais causas de morte materna em todo o mundo. Dessa forma torna-se imprescindível o desenvolvimento de pesquisas para melhor compreensão desta patologia. Pesquisas têm mostrado que em ratas prenhas normotensas ou hipertensas (SHR) há uma diminuição significativa da pressão arterial nos períodos finais da prenhez diretamente associada a redução da atividade simpática perivascular de leitos mesentéricos de ratas normotensas ou hipertensas (SHR). Além disso, leitos mesentéricos in situ ou isolados de ratas normotensas ou hipertensas (SHR) no final da prenhez também apresentam respostas pressoras diminuídas frente à estimulação por agentes vasoconstritores como a fenilefrina, vasopressina, endotelina e serotonina. Essas alterações têm sido atribuídas a uma importante participação dos fatores relaxantes derivados do endotélio (EDFRs) com destaque ao óxido nítrico (NO). No entanto, alguns estudos observaram que a síntese de NO poderia ser dada não exclusivamente pela dependência de cálcio e recentemente a produção de NO vem sendo descrita também por meio da fosforilação da eNOS. A fosforilação da NOSe depende da atividade da via PI3-K/Akt/NOSe e o que o aumento da glicosaminação (O-GlcNAc) estaria envolvida na redução da fosforilação da NOSe. Além do aumento da produção de NO, vias envolvidas no aumento da biodisponibilidade de NO poderiam também contribuir para menor resistência vascular periférica associada à gravidez/prenhez. Possíveis aumentos na degradação das espécies reativas de oxigênio (EROS) durante a gestação poderiam contribuir para a redução da PA na gravidez e modulação da reatividade vascular aos agonistas vasoconstritores. Este estudo tem como objetivos Avaliar o papel da fosforilação da NOSe pela via PI3K-Akt e a participação da glicosaminação (O-GlcNAc) na modulação da reatividade vascular observada em ratas prenhas normotensas e hipertensas (SHR) no final da gestação e o papel das espécies reativas de oxigênio (EROs) nesta modulação e Avaliar o papel de antioxidantes na modulação da Pressão Arterial Média (PAM) e da Frequência Cardíaca (FC) sobre a hipotensão observada em ratas prenhas normotensas e hipertensas (SHR) no final da gestação. Para atingirmos estes objetivos serão realizados experimentos in vivo para avaliarmos o efeito de antioxidantes (APOCININA, TEMPOL) e inibidor da NOSe (L-NAME) sobre os parâmetros basais de FC e PAM e também as respostas pressoras estimuladas por Phe, ACh, e NPS. In vitro para avaliarmos o efeito do wortmannin, PugNAc, apocinina, NAC ou PEGSOD ou Tempol na reatividade vascular a Phe, Ach e NPS e também avaliação dos níveis citosólicos de NO, Ca+2 e EROS das células endoteliais de aortas e ensaios biomoleculares (Western Blott) para avaliarmos a expressão de proteínas envolvidas nas vias de fosforilação/defosforilação da NOSe e vias envolvidas com a biodisponibilidade de NO.