Busca avançada
Ano de início
Entree

Complexo Epidendrum secundum como modelo de estudo multidisciplinar na delimitação de espécies

Processo: 14/01416-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Morfologia Vegetal
Pesquisador responsável:Alessandra Ike Coan
Beneficiário:Paula Maldonado Rabelo
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/10055-2 - Micromorfologia floral em "Complexo Epidendrum secundum" (Orchidaceae, Asparagales), BE.EP.MS
Assunto(s):Anatomia vegetal   Monocotiledôneas   Orquídea

Resumo

O uso de fontes de dados diversas e de modo integrado tem facilitado o entendimento dos limites interespecíficos de grupos com difícil delimitação taxonômica, principalmente na região neotropical, que abriga a maior biodiversidade do planeta, decorrente de processos de diversificação evolutiva. Epidendrum L. é o maior gênero de orquídeas nos neotrópicos; E. secundum e E. xanthinum, pertencentes ao denominado "complexo E. secundum" e distribuídas de maneira disjunta na Cadeia do Espinhaço e Serra do Mar, apresentam problemas de delimitação taxonômica devido ao grande polimorfismo quanto ao tamanho e forma das flores, sendo a existência de mais de uma espécie tema de muitos debates. O presente trabalho propõe responder as seguintes questões: 1) Existem diferenças micromorfológicas e anatômicas florais entre as populações amostradas de E. secundum e E. xanthinum? 2) Existem diferentes linhagens genéticas entre as populações? 3) Com base nessas diferentes fontes de dados, os indivíduos dessas localidades podem ser considerados como espécies distintas? Para tanto, será estudada a micromorfologia e a anatomia floral de E. secundum e E. xanthinum a partir de técnicas usuais de microscopia de luz e eletrônica de varredura; também serão realizadas análises moleculares, utilizando sequências de DNA do núcleo (região ITS) e do cloroplasto (rpl32-trnL), previamente testadas em Epidendrum. A existência ou não de mais de uma espécie será discutida seguindo os princípios da taxonomia integrativa. Acredita-se que a combinação e integração da morfologia e anatomia a dados moleculares possam auxiliar a esclarecer as relações evolutivas e de parentesco entre grupos de espécies que apresentam incertezas taxonômicas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.