Busca avançada
Ano de início
Entree

Interação entre os níveis de ROS, NO e atividade de HO-1 com apoptose de células mononucleares do sangue periférico e baço de cães com leishmaniose visceral

Processo: 14/08931-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2014
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Valéria Marçal Felix de Lima
Beneficiário:Aline Aparecida Correa Leal
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária (FMVA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Leishmaniose visceral animal   Óxido nítrico   Apoptose   Sangue periférico   Baço   Cães   Heme oxigenase-1

Resumo

As leishmanioses são doenças causadas por protozoários flagelados do gênero Leishmania e já foram encontrados em cerca de 90 países, predominando a forma visceral da doença. O principal reservatório deste parasita são os cães, sendo que fora do ambiente silvestre, desempenham a importante função da manutenção do ciclo epidemiológico da doença. A resistência dos animais com LVC a infecção está associada aos baixos níveis de anticorpos específicos e a existência de imunidade celular, sendo as principais células envolvidas a T CD4 e T CD8. Trabalhos recentes sugerem a apoptose como um mecanismo regulador na leishmaniose visceral. Dentre os diversos fatores indutores do processo de apoptose se inclui as espécies de reativas de oxigênio e os altos níveis de óxido nítrico. Células mononucleares de cães sintomáticos com leishmaniose visceral apresentam elevadas taxas de produção de espécies reativas de oxigênio, porém não se investigou se tal produção pode estar associada ao processo apoptótico. Por outro lado, altos níveis de iNOS, enzima produtora de NO, são observados no tecido esplênico, sugerindo que altos níveis de NO possam estar presentes, e também contribuir para o processo apoptótico previamente observado. Além desses elementos a enzima heme oxigenase-1 também pode atuar na imunidade, inibindo a proliferação e/ou função de células T, parece estar envolvida no processo apóptótico, pois pode atuar inibindo o efeito pro-oxidante do heme livre no organismo, que é prejudicial às células e tecidos por induzir o estresse oxidativo, citotoxidade e inflamação. Assim, o objetivo do presente estudo é investigar in vitro como esses parâmetros interagem, contribuindo ou inibindo o processo apoptótico, já observado na leishmaniose visceral canina. O conhecimento desses mecanismos podem contribuir para o entendimento sobre a imunopatologia dos cães com leishmaniose e assim colaborar no desenvolvimento de terapias para doença. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LEAL, Aline Aparecida Correa. Interações entre os níveis de NO,ROS e atividade HO-1 com a apoptose de células mononucleares de sangue periférico e leucócitos de baço de cães com leishmaniose visceral. 2016. 48 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina Veterinária..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.