Busca avançada
Ano de início
Entree

Transformação genética utilizando o fator de transcrição CsNF-YA1 para obtenção de citros tolerantes ao déficit hídrico

Processo: 14/25959-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Raquel Luciana Boscariol Camargo
Beneficiário:Maria Julia Franco da Cunha
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Biotecnologia   Citricultura   Transformação genética   Fatores de transcrição   Porta-enxertos   Agrobacterium tumefaciens   Reação em cadeia por polimerase (PCR)   Histoquímica   Técnicas in vitro

Resumo

A citricultura brasileira apresenta grande importância nos segmentos econômico e social do país, tanto pelo expressivo valor de produção, como pela geração de empregos diretos e indiretos. Nas áreas cultivadas com citros no Brasil é comum ocorrer deficiência hídrica no solo e a utilização de porta-enxertos tolerantes a esta condição torna-se fundamental. Os avanços da biotecnologia na transformação genética de plantas permitem modificações pontuais no genótipo, podendo incorporar novos níveis de resistência e tolerância em variedades de interesse comercial. A partir de análises do genoma estrutural e funcional dos citros, foi identificado e caracterizado um fator de transcrição pertencente à família NF-Y (Fator Nuclear Y). Este fator de transcrição CsNF-YA1 teve sua expressão aumentada em laranjeira Valência submetida a restrição hídrica. No estudo funcional em tabaco CsNF-YA1 induziu mecanismos antioxidantes, além de conferir uma maior tolerância à desidratação. O presente trabalho tem como objetivo obter plantas geneticamente modificadas dos porta-enxertos citrumelo Swingle e citrange Carrizo, que superexpressem o gene CsNF-YA1, visando aumentar a tolerância ao estresse hídrico nestas variedades. A transformação genética será mediada por Agrobacterium tumefaciens, contendo o vetor binário com o gene de interesse, sob o controle do promotor constitutivo CaMV35S. Os explantes transformados serão selecionados in vitro e os brotos formados serão avaliados através do teste histoquímico de GUS e pela técnica de PCR. As plantas transgênicas obtidas serão aclimatizadas em casa de vegetação e posteriormente poderão ser multiplicadas e avaliadas sob condição de déficit hídrico.