Busca avançada
Ano de início
Entree

Teoria crítica e psicanálise: subsídios teóricos para a crítica da formação cultural hodierna

Processo: 14/24063-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Fundamentos da Educação
Pesquisador responsável:Luiz Antonio Calmon Nabuco Lastória
Beneficiário:Luiz Antonio Calmon Nabuco Lastória
Anfitrião: Mateu Cabot Ramis
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universitat de les Illes Balears (UIB), Espanha  
Assunto(s):Filosofia   Psicanálise   Teoria crítica

Resumo

As influências exercidas pela teoria psicanalítica elaborada por Sigmund Freud sobre a produção intelectual da primeira geração de pesquisadores vinculados ao Institut für Sozialforchung de Frankfurt, particularmente sobre o pensamento de Theodor W. Adorno, foram destacadas por inúmeros estudiosos e comentadores. No entanto quando reconstituímos os embates ocorridos entre as duas correntes teóricas, isto é, entre uma teoria social crítica e outra teoria elaborada a partir de estudos de casos com vistas ao tratamento clínico, alguns pontos permanecem obscuros. Tais pontos dizem respeito a uma compreensão mais precisa acerca dos processos de sublimação na experiência estética, ao conceito de masoquismo engendrado quando do consumo de produtos ofertados aos indivíduos dispostos em gradientes de consumo pela indústria cultural, ao status dos conteúdos inconscientes diante do programa da Aufklärung. Aclarar esses nódulos obscuros resultantes da particular apropriação da psicanálise, tal como empreendida por esses expoentes da primeira geração do Institut für Sozialforchung de Frankfurt, parece assumir hoje uma dupla relevância: preservar a autonomia de esferas distintas da produção intelectual (crítica sociocultural e clínica psicanalítica), e precisar certos conceitos e noções pontuais imprescindíveis à inteligibilidade acerca de fenômenos culturais contemporâneos; fenômenos esses que abundam nos dias de hoje como possibilidade de formação efetiva para amplos setores da população brasileira. Para tanto proponho revisitar com base numa seleção bibliográfica referente aos autores em tela, e em estreito diálogo com o Dr. Mateu Cabot, Professor vinculado à Facultat de Filosofia i Lletres da Universität des les Illes Balears - UIB, Palma de Mallorca, e integrante do Grup de Recerca Corrents Crítiques del Pensament Contemporani - CRIPCON, um elenco de textos de minha autoria produzidos a partir do ano 2.000, e que versa sobre a problemática maior aqui identificada, isto é: a necessidade de expor e aclarar alguns dos nódulos obscuros de confluência entre a Teoria Crítica da Sociedade e a teoria psicanalítica de S. Freud. (AU)