Busca avançada
Ano de início
Entree

Percepção visual na dislexia: influência da oculomotricidade nas habilidades de leitura

Processo: 14/26480-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Patricia Abreu Pinheiro Crenitte
Beneficiário:Giulianna Smanioto Delladona
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Dislexia   Linguagem   Leitura

Resumo

A dislexia é uma desordem neurofuncional heterogênea que afeta a linguagem, caracterizada principalmente por uma inesperada dificuldade na aprendizagem da leitura e da escrita, apesar de adequada inteligência, motivação, educação, ausência de déficits sensoriais ou neurológicos, e um ambiente social adequado. Possui prevalência de 5-12% das crianças em idade escolar. Sendo assim, este transtorno não deve passar despercebido, havendo necessidade de se realizarem cada vez mais estudos para melhor se compreendê-lo. No entanto, além dos déficits fonológicos, os indivíduos com dislexia também apresentam déficits de percepção visual, os quais as teorias não conseguem explicar adequadamente. Assim, o objetivo do estudo é analisar a oculomotricidade dos disléxicos no intuito de identificar algum padrão relacionado ao controle visual destes indivíduos (localização, duração e frequência de fixações e movimentos sacádicos). Participarão do estudo 10 pacientes diagnosticados com dislexia do desenvolvimento, na faixa etária de 8 a 13 anos, e 10 participantes sem queixas de aprendizagem, pareados pela idade e escolaridade com os disléxicos. Será aplicado o teste DEM (Developmental Eye Movement) para traçar o perfil da oculomotricidade da amostra. A leitura dos participantes será avaliada quanto à decodificação, fluência e compreensão por meio dos seguintes testes: Lista de palavras e não palavras de Pinheiro (para avaliação da decodificação) e Avaliação dos Processos de Leitura - PROLEC (para avaliar fluência e compreensão de leitura). Concomitantemente, os movimentos dos olhos durante as atividades de leitura descritas serão monitorados pelo equipamento Eye-tracker, sendo feita a correlação entre a duração e frequência dos movimentos sacádicos e de fixação e o desempenho de leitura. Ainda, os movimentos oculares serão monitorados durante a execução do Teste de Nomeação Automática Rápida (RAN), sendo um teste específico de avaliação da velocidade de acesso ao léxico mental que exige movimentos oculares para sua realização, e, portanto, os padrões de oculomotricidade do indivíduo podem influenciar o desempenho no teste. Deste modo, também será feita a correlação entre a oculomotricidade e a velocidade de acesso ao léxico mental. Os dados coletados serão analisados por meio de testes estatísticos paramétricos e não-paramétricos (de acordo com a distribuição dos resultados) entre os grupos e intra-grupos. Ainda, será feita a análise descritiva e comparativa dos movimentos sacádicos e de fixação pelos indivíduos disléxicos e não disléxicos. Para todas as análises será adotado o nível de significância de 5%.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.