Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização e controle pós-colheita de doenças do abacate 'Hass'

Processo: 15/01611-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 30 de abril de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Ivan Herman Fischer
Beneficiário:Matheus Fróes de Moraes
Instituição-sede: Departamento de Descentralização do Desenvolvimento (APTA Regional). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Colletotrichum   Manejo   Pós-colheita

Resumo

Um dos grandes problemas na comercialização de abacates é a incidência de doenças pós-colheita, que coincide com o amadurecimento dos frutos. As principais doenças pós-colheita são a antracnose (complexo Colletotrichum gloeosporioides) e as podridões pedunculares (Lasiodiplodia theobromae, Fusicoccum spp. e Neofusicoccum spp.), consideras doenças quiescentes, pois infectam o fruto ainda em desenvolvimento no campo e expressam os sintomas em pós-colheita. Em função da carência de informações precisas sobre os patossistemas e de tecnologias de manejo satisfatórias das doenças pós-colheita, o presente projeto objetiva: (i) quantificar a incidência das doenças pós-colheita em abacates 'Hass' produzidos no estado de São Paulo, caracterizando a agressividade e a sensibilidade dos principais patógenos aos fungicidas azoxystrobina, difenoconazol, oxicloreto de cobre e tiabendazol; (ii) avaliar o efeito de produtos químicos e alternativos no controle das podridões em pós-colheita, realizando a caracterização físico-química nos frutos. Os frutos de diferentes procedências serão amostrados em packinghouse localizado em Bauru e os experimentos serão conduzidos em condições controladas na APTA Bauru.