Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de materiais com luminescência persistente contendo íons terras raras em substratos hidrofóbicos

Processo: 15/08432-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Hermi Felinto de Brito
Beneficiário:Luís Fernando Matheus Zambon
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Terras raras   Polímeros (materiais)

Resumo

Os materiais luminescentes MAl2O4:Eu2+,TR3+ (M = Ca, Sr, Ba), (TR = Nd3+,Dy3+) pertencem a classe dos aluminatos de metais alcalinos terrosos dopados com íons Terras Raras que são materiais que apresentam luminescência persistente, emitindo luz durante várias horas após cessada a fonte de excitação. Estes fósforos apresentam baixa estabilidade química em contato com água. Isto resulta na supressão total da luminescência persistente, levando a um dos fatores que impedem sua aplicação comercial. Portanto, este trabalho tem como objetivo principal estudar o recobrimento destes fósforos com dois compostos altamente resistentes a umidade: o polímero PMMA (polimetilmetacrilato), e a cera AKD (dímero de Alquil Ceteno). Eles atuarão protegendo o material para que ele possa ser exposto a água sem perder suas propriedades fotoluminescentes. Os materiais serão caracterizados por meio das técnicas de Difração de Raios X (método do pó), Análise Térmica (TG/DTG), Espectroscopia Vibracional no Infravermelho, Microscopias Eletrônicas de Varredura (MEV) e Microscopias Eletrônicas de Transmissão (TEM). Estas análises fornecerão informações estruturais, térmicas e ópticas. As propriedades fotoluminescentes dos fósforos revestidos com os compostos hidrofóbicos serão investigadas utilizando os espectros de excitação, emissão e termoluminescência. Quando comparados os dados espectrais dos fósforos antes e depois do revestimento com PMMA e AKD será possível avaliar se houveram grandes mudanças nas propriedades ópticas destes sistemas. (AU)