Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito das coberturas vegetais no desenvolvimento do arroz de terras altas com e sem inoculação de Azospirillum brasilense em sistema plantio direto

Processo: 14/26331-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Orivaldo Arf
Beneficiário:Mayara Rodrigues
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Práticas culturais (fitotecnia)   Plantio direto   Fertilizantes nitrogenados   Cobertura vegetal   Arroz   Azospirillum brasilense   Delineamento experimental

Resumo

O arroz é um alimento muito consumido em alguns países do mundo, inclusive no Brasil. Com o intuito de aumentar a produtividade e aprimorar os conhecimentos nas lavouras de arroz de terras altas irrigado por aspersão, em sua maioria presentes nos cerrados, estudos estão sendo feitos utilizando-se plantas de cobertura e o sistema de plantio direto, a fim de proporcionar maiores benefícios para o solo e para a cultura e, o uso de bactérias fixadoras de nitrogênio visando à economia de adubos nitrogenados. Assim, o trabalho tem por objetivo estudar o efeito das coberturas vegetais e inoculação de Azospirillum brasilense na cultura do arroz de terras altas cultivar BRS Esmeralda cultivado em sucessão sobre sistema plantio direto. O delineamento experimental é o de blocos ao acaso disposto em esquema fatorial 10x2. Os tratamentos foram constituídos pela combinação do efeito dos restos culturais de milho, Crotalaria spectabilis, Guandu e Estilosantes e da presença e ausência da inoculação de sementes com Azospirillum brasilense, com 4 repetições. O estudo está sendo realizado em área experimental da Fazenda de Ensino e Pesquisa pertencente à Faculdade de Engenharia - UNESP - Campus de Ilha Solteira, localizada no município de Selvíria - MS. Durante o desenvolvimento do projeto serão realizadas as seguintes avaliações: massa seca da cobertura vegetal, emergência das plântulas, floração, teor de nitrogênio nas folhas, maturação, altura de plantas, grau de acamamento, número de panículas por metro quadrado, número total de grãos por panícula, número de grãos granados e chochos por panícula, massa de 100 grãos e produtividade de grãos.