Busca avançada
Ano de início
Entree

Inoculação com Azospirillum brasilense associada à utilização de silício e doses de nitrogênio nas culturas do milho e trigo

Processo: 17/06002-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2017
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Marcelo Carvalho Minhoto Teixeira Filho
Beneficiário:Fernando Shintate Galindo
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/08485-7 - Manejo do nitrogênio em feijão-caupi, trigo e milho: efeitos na nutrição de plantas, produtividade de grãos e eficiência de uso do nitrogênio, BE.EP.DR
Assunto(s):Nutrição vegetal   Milho   Trigo   Azospirillum brasilense   Silício   Nitrogênio   Fertilizantes nitrogenados

Resumo

Se faz necessário aumentar a eficiência da adubação nitrogenada nas culturas do milho e trigo, ou seja, é preciso reduzir a quantidade de nitrogênio a ser aplicado via fertilizante, possibilitando assim, maior rentabilidade para o produtor rural e menor poluição ambiental, caminhando para uma agricultura mais sustentável. Neste contexto, se insere a utilização de inoculantes contendo bactérias diazotróficas, como o Azospirillum brasilense, que além de propiciar a fixação biológica de N2 especialmente em gramíneas, tem se destacado pela ação fitohormonal, promovendo assim, maior desenvolvimento do sistema radicular, absorção de água e nutrientes, com reflexos positivos no crescimento e produtividade de grãos. Outra prática, que exerce inúmeros benefícios sobre gramíneas, principalmente quando as plantas são submetidas a estresses bióticos e abióticos, é a utilização do silício, que pode ser benéfico em condições climáticas adversas, que são cada vez mais frequentes e solos ácidos como os do Cerrado Brasileiro. O silício pode ainda, melhorar a arquitetura da planta com possível incremento da taxa fotossintética, aumentar a eficiência do uso da água, resistência ao acamamento e ao ataque de pragas e doenças, sendo este último comumente observado nos híbridos simples de milho e cultivares de trigo mais produtivos. Diante do exposto e frente à carência de informações, acredita-se que possa existir efeito sinérgico entre a inoculação com A. brasilense e a aplicação de silício, possibilitando assim, maior eficiência da adubação nitrogenada. Sendo assim, o objetivo com esta pesquisa será avaliar o efeito de doses de N em cobertura e inoculação de sementes com A. brasilense associado à aplicação de silício na forma de corretivo de acidez, na concentração de nutrientes foliar, componentes de produção e produtividade de grãos de milho e trigo no Cerrado, além das alterações nos atributos químicos do solo na camada arável e o desempenho econômico dos sistemas de produção com análises de custo e rentabilidade. O experimento será desenvolvido em sistema plantio direto num Latossolo Vermelho Distrófico de textura argilosa, em Selvíria - MS. O delineamento experimental será em blocos ao acaso com quatro repetições, dispostos em um esquema fatorial 2 x 5 x 2, sendo: duas fontes de corretivo de solo (calcário dolomítico PRNT = 80% e silicato de Ca e Mg como fonte de Si PRNT = 88% e Si total = 10%); cinco doses de N (0, 50, 100, 150 e 200 kg ha-1, na forma de ureia) aplicadas em cobertura à lanço; com e sem inoculação das sementes com A. brasilense estirpes AbV5 e AbV6 (garantia de 2x108 UFC por mL). Serão realizadas as seguintes avaliações: concentração de nutrientes e Si foliar, índice de clorofila foliar, altura de planta, componentes de produção, produtividade de grãos e palhada de milho e de trigo, a eficiência agronômica, e o desempenho econômico dos sistemas de produção com análises de custo e rentabilidade. Além do teor de Si e os atributos químicos do solo após os cultivos destes cereais. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.