Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de um processo que envolve o fracionamento da cana de açúcar em casca e parte central prévio ao pré-tratamento e à hidrólise enzimática

Processo: 15/23684-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2016
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Andre Luis Ferraz
Beneficiário:Guilherme Penha Sartori
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/06923-6 - Recalcitrância da biomassa de cana-de-açúcar: fundamentos relacionados à formação da parede celular, ao pré-tratamento e à digestão enzimática, aplicados no desenvolvimento de novos modelos de biorrefinarias, AP.BIOEN.TEM
Assunto(s):Cana-de-açúcar   Hidrólise enzimática

Resumo

O bagaço de cana-de-açúcar é uma biomassa gerada em grande quantidade em todo o país, que pode ser empregada na produção do etanol de segunda geração, dentre outros possíveis produtos. O bagaço é composto basicamente por celulose, hemicelulose e lignina, formando uma estrutura complexa, compacta e recalcitrante à hidrólise direta por enzimas. Estudos prévios mostram que o fator mais limitante para o processo de conversão dos polissacarídeos em monômeros é a barreira imposta pela lignina, sendo que as regiões de um entrenó de cana com elevados teores de lignina apresentam maior recalcitrância. Em função destes trabalhos prévios se propõe um projeto para testar um novo modelo de processamento da cana onde a região mais recalcitrante que corresponde à fração mais externa do "caule" da cana (casca e córtex mais externo) seria inicialmente separada da região mais central. A fração mais externa poderia, a princípio, ser destinada à queima direta para a geração de energia. A parte mais interna (menos recalcitrante), após a extração de sacarose, seria então pré-tratada em condições amenas de processo, resultando, potencialmente, em materiais suscetíveis à hidrólise enzimática. Para avaliar este conceito se propõe o emprego de 3 híbridos experimentais de cana de açúcar que contrastam quanto à composição química que serão pré-tratados por um processo quimiotermomecânico empregando sulfito alcalino como agente deslignificante. O pré-tratamento será feito em condições variadas, visando verificar se é possível amenizar a demanda por reagentes químicos na etapa de pré-tratamento das regiões mais internas quando comparadas com as regiões mais externas. O desenvolvimento desta proposta está associado ao projeto temático FAPESP 2014/06923-6 intitulado "Recalcitrância da biomassa de cana-de-açúcar: Fundamentos relacionados à formação da parede celular, ao pré-tratamento e à digestão enzimática, aplicados no desenvolvimento de novos modelos de biorrefinarias".

Patente(s) depositada(s) como resultado deste projeto de pesquisa

Solicitação em análise e dentro do prazo legal de sigilo previsto na legislação BR1020180168185 - Universidade de São Paulo (USP) . Solicitação em análise e dentro do prazo legal de sigilo previsto na legislação - 16 de agosto de 2018

 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.