Busca avançada
Ano de início
Entree

Formação, transformação e evolução da crosta continental inferior: investigando o orógeno brasília meridional

Processo: 15/22355-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 01 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Renato de Moraes
Beneficiário:Rafael Gonçalves da Motta
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/10276-1 - Formação, Transformação e Evolução da Crosta Continental Inferior: Investigando o Orógeno Brasília Meridional, BE.EP.DR
Assunto(s):Petrologia   Evolução tectônica   Geotermobarometria   Geocronologia

Resumo

No Orógeno Brasília Meridional ocorrem associações de rochas metamórficas formadas durante o fechamento do megacontinente Gondwana, no Neoproterozóico. Entre essas rochas uma lasca alóctone, a Nappe Socorro-Guaxupé, foi submetida a condições extremas de metamorfismo, atingindo temperaturas ultra-altas (UHT), acima de 900 °C. Além de granulitos, ocorrem migmatitos com taxa de fusão variável em todo pacote, bem como intrusões graníticas e charnockíticas. O projeto visa estudar problemas pontuais na sequência para então regionalizar a discussão. Serão realizados modelamentos metamórficos e geocronologia dos granulitos com e sem paragênese diagnóstica de temperatura ultra-alta, bem como será investigada a relação dessas unidades com os corpos charnockitóides, a relação estrutural entre os granulitos e os migmatitos e a influência do evento neopreterozóico nas rochas do embasamento. Assim serão utilizadas ferramentas gequímicas, geocronológicas, termobarométricas e estruturais.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MOTTA, Rafael Gonçalves da. Formação, transformação e evolução da crosta continental inferior: Investigando o Orógeno Brasília Meridional. 2018. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Geociências São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.