Busca avançada
Ano de início
Entree

Neurodegeneração induzida pelo uso crônico de álcool no córtex pré-frontal: uma análise estereológica

Processo: 15/26903-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Isabel Cristina Céspedes
Beneficiário:Rafael Conte
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Degeneração neural   Álcool   Estereologia   Córtex pré-frontal   Transtornos relacionados ao uso de álcool

Resumo

A dependência de álcool, assim como outras drogas, é um problema mundial. Como consequência, o uso abusivo de álcool causa sérios problemas à saúde e à sociedade, sendo responsável por cerca de 2,25 milhões de mortes por ano. O uso crônico dessa substância pode causar alterações neuroplásticas em regiões do cérebro associadas ao prazer, tomada de decisão e resposta de estresse. Uma dessas regiões é o córtex pré-frontal (CPF), região responsável por funções mentais superiores como a tomada de decisão, planejamento e inibição de impulsos. Por outro lado, o álcool tem a capacidade de provocar a morte neuronal em diversas regiões do cérebro, inclusive (e particularmente) no CPF, através de diversos mecanismos. Para averiguar de forma precisa essa neurodegeneração, faremos um estudo estereológico na porção medial do CPF e correlacionaremos esses dados com os resultados de um teste comportamental de tomada de decisão. Utilizaremos vinte e quatro ratos Wistar, divididos em grupos: Controle (C), Álcool 4 semanas (AL4) que serão submetidos a um protocolo de ingesta de álcool pelo paradigma das duas garrafas por quatro semanas, Álcool 8 semanas (AL8), com o mesmo protocolo do grupo anterior, porém por oito semanas e o grupo Tomada de Decisão (TD) que consumirá o álcool da mesma forma que o grupo AL8 e passará por um teste de tomada de decisão baseada no esforço, no Labirinto em T Elevado ao início e final do protocolo de ingesta. Todos os animais serão eutanasiados e seus cérebros serão coletados, processados histologicamente e submetidos ao método estereológico do Dissector Optico, para estimativa do número total de neurônios, volume médio dos neurônios, volume total da região, volume total dos neurônios e densidade volumétrica dos neurônios. Esses dados mostrarão o efeito progressivo da morte neuronal por uma estimativa precisa e serão comparados com os dados do teste comportamental para correlacionar a morte neuronal com déficits na capacidade cognitiva (processo de tomada de decisão). (AU)