Busca avançada
Ano de início
Entree

Geopolímeros resultantes da adição de resíduos com alumina em vidro vulcânico e metacaulinita

Processo: 16/09065-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2016
Vigência (Término): 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Mirian Chieko Shinzato
Beneficiário:Eduardo Francisco Souza Silva
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Assunto(s):Mineralogia aplicada   Reciclagem de resíduos urbanos   Polímeros (materiais)   Hidróxido de alumínio   Propriedades térmicas   Difração por raios X   Espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier

Resumo

O presente projeto tem por objetivo analisar o efeito da adição de resíduos da reciclagem de alumínio como fonte de alumínio na confecção de geopolímeros com vidro vulcânico e metacaulinita. Os resíduos de alumínio serão pré-tratados quimicamente a fim de promover a formação de compostos mais reativos como hidróxido de alumínio. Os materiais de estudo serão, em seguida, caracterizados física, química e mineralogicamente, além de terem a sua propriedade térmica determinada. O efeito da adição parcial de compostos ricos em alumínio na preparação de geopolímeros será estudado com a finalidade de aferir melhoria nas características de aglutinação. Os materiais que servirão de fonte de sílica serão o vidro vulcânico e a metacaulinita (preparada a partir da calcinação da caulinita). Esses materiais serão avaliados na forma pura e também em misturas nos ensaios de formação de geopolímeros - que consistirá no tratamento a base de solução de alcalina ativante (mistura de hidróxido de sódio e silicato de sódio). Por fim, a resistência mecânica dos produtos obtidos será determinada, por meio de teste de ruptura a flexão. Para verificar se houve destruição ou neoformação de fases nos geopolímeros, esses materiais também serão analisadas por difração de raios X (DRX) e por espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier (FTIR). Por meio dessa análise espera-se avaliar o uso de resíduos da reciclagem de alumínio como aditivos geopoliméricos.