Busca avançada
Ano de início
Entree

Infecção por Cilevirus: uma abordagem para a interação entre as proteínas do vírus e da planta

Processo: 16/23870-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2017
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Marcos Antonio Machado
Beneficiário:Gabriella Dias Arena
Supervisor no Exterior: Bryce W. Falk
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of California, Davis (UC Davis), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/00366-8 - Arabidopsis thaliana e Citrus leprosis virus-C: um modelo para o estudo da interação planta-patógeno, BP.DR
Assunto(s):Vírus de plantas

Resumo

Citrus leprosis virus C (CiLV-C), o membro-tipo do gênero Cilevirus, é um virus (+) ssRNA envelopado que atipicamente não se espalha sistemicamente em suas plantas hospedeiras. A partir da inoculação do virus usando ácaros Brevipalpus sp. vírulíferos, somente lesões locais são observadas e a infecção viral permanece restrita nas células ao redor do sítio de inoculação. Metade das proteínas codificadas pelos genes do CiLV-C apresenta função desconhecida e ausência de homólogos em outras espécies virais. Estudos preliminares indicaram que durante a infecção pelo CiLV-C ocorre a ativação da via do ácido salicílico e silenciamento de RNA e a supressão das vias do jasmonato/etileno. Esta modulação das vias de defesa da planta resulta na indução de uma resposta de hipersensibilidade e favorece a colonização do ácaro vetor. No entanto, apesar da importância econômica da leprose dos citros e na relevância biológica do CiLV-C, as informações dispoíveis sobre a interação planta-virus ainda são incompletas. Ainda não foram identificadas as proteínas da planta que putativamente reconhecem o CiLV-C e ativam uma resposta immune, e as proteínas codificada pelo virus que são responsáveis por essa interação. A presente proposta tem o objetivo de identificar os efetores putativos do CiLV-C e seus alvos durante a replicação do vírus em plantas. As ORFs do CiLV-C serão expressas em plantas de Arabidopsis com o intuit de elucidar a capacidade da proteína viral em induzir respostas de defesa. Os possíveis complexos formados por proteínas do virus e da planta serão isolados através de co-imunoprecipitação e subsequentemente identificado por espectrometria de massa. Os dados gerados irão contribuir para a identificação das proteinas do virus e da planta envolvidas na indução da HR e irão fornecer informações sobre seu papel na modulação do comportamento dos vetores de cilevirus. Os resultados esperados irão aprimorar nosso conhecimento acerca da relação entre o CiLV-C e as defesas de plantas, consolidando um modelo da interação planta-cilevirus-vetor.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ARENA, GABRIELLA D.; RAMOS-GONZALEZ, PEDRO L.; ROGERIO, LUANA A.; RIBEIRO-ALVES, MARCELO; CASTEEL, CLARE L.; FREITAS-ASTUA, JULIANA; MACHADO, MARCOS A. Making a Better Home: Modulation of Plant Defensive Response by Brevipalpus Mites. FRONTIERS IN PLANT SCIENCE, v. 9, AUG 15 2018. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.