Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de sensor eletroquímico modificado com polímeros molecularmente impressos (MIP) visando à quantificação de cortisol

Processo: 16/07416-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Thiago Regis Longo Cesar da Paixão
Beneficiário:Letícia Francine Mendes
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Eletroanalítica   Hidrocortisona

Resumo

O cortisol é um hormônio glicocorticoide que está associado a vários processos fisiológicos importantes, incluindo processos inflamatórios, regulação da pressão sanguínea, metabolismo da glicose e o metabolismo da gordura. Além disso, está associado ao processo de stress, por exemplo, o stress emocional resulta na libertação de cortisol, que por sua vez, facilita a função de catecolaminas adrenalina e outros. O cortisol tem sido descrito como o hormônio do stress, em particular para fatores estressantes mentais agudos. Nesse projeto pretende-se desenvolver sensores químico modificados com polímeros molecularmente impressos para a detecção do hormônio cortisol em fluídos biológicos visando a possibilidade de fabricação de um dispositivo do tipo wearable para monitoramento em tempo real desse hormônio em fluídos biológicos. Esses polímeros molecularmente impressos são materiais com características nanoestruturadas que mimetizam anticorpos e outras estruturas naturais como enzimas. (AU)