Busca avançada
Ano de início
Entree

Genes diferencialmente expressos no desenvolvimento das gônadas das castas fêmeas e zangões de Apis mellifera

Processo: 16/16622-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 03 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Klaus Hartmann Hartfelder
Beneficiário:Denyse Cavalcante Lago
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/25004-0 - Genes diferencialmente expressos entre abelhas monândricas e poliândricas, BE.EP.DR
Assunto(s):Ovário   Expressão gênica diferencial   Apis mellifica   Biologia do desenvolvimento   Testículo

Resumo

A sua importância ecológica, econômica e sua complexidade social fazem com que a espécie Apis mellifera seja um interessante modelo para estudos de Biologia de Desenvolvimento. Uma das questões principais nesses aspectos é o desenvolvimento das gônadas, uma vez que a capacidade reprodutiva é o fator determinante para a divisão de trabalho entre os membros da colônia, sendo a rainha a fêmea altamente reprodutiva, enquanto as operárias facultativamente estéreis. Já os machos, os zangões, também possuem gônadas bem desenvolvidas, mas a sua contribuição reprodutiva se limita ao voo de acasalamento com uma única rainha. Consequentemente, a maioria dos estudos sobre o sistema reprodutivo em abelhas teve o seu foco na morfologia do ovário, que difere drasticamente entre rainhas e operárias adultas em termos de números de ovaríolos. Isso ocorre devido à extensa morte celular programada nos ovários de operárias na fase larval, influenciada pelos níveis do hormônio juvenil (HJ) na hemolinfa das respectivas larvas. Como os ovários da rainha, os testículos dos zangões também são compostos de alto número de unidades seriais, os túbulos testiolares, característica encontrada unicamente nessas abelhas. Desta forma, a nossa hipótese é que machos e fêmeas de A. mellifera possam compartilhar módulos de regulação gênica no desenvolvimento das gônadas e que esses módulos gênicos podem apresentar diferenças entre abelhas geralmente monândricas (por exemplo, mamangavas e abelhas sem ferrão) e as altamente poliândricas (gênero Apis). Diante disso, o projeto objetiva caracterizar genes diferencialmente expressos no desenvolvimento das gônadas das castas e sexos de Apis mellifera quanto à sua função e regulação. Além de análises da expressão de genes já associados ao desenvolvimento diferencial dos ovários, nesse projeto serão geradas bibliotecas de mRNAs das gônadas por RNAseq e analisadas, sob perspectiva evolutiva, para comparação direta de testículos em fases críticas do desenvolvimento entre diferentes espécies de abelhas.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.