Busca avançada
Ano de início
Entree

Fisiopatologia experimental: mecanismos centrais de controle cardiovascular e respiratório envolvidos em modelos experimentais de hipertensão e obesidade.

Processo: 17/06645-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:José Vanderlei Menani
Beneficiário:Mariana Ruiz Lauar
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/23467-7 - Fisiopatologia experimental: mecanismos centrais de controle cardiovascular e respiratório envolvidos em modelos experimentais de hipertensão e obesidade, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/11221-1 - Papel da desnervação renal, estresse oxidativo e da inflamação na hipertensão renovascular, BE.EP.PD
Assunto(s):Sistema nervoso central   Espécies de oxigênio reativas   Hipertensão   Receptores de angiotensina   Obesidade

Resumo

O Projeto Temático visa à compreensão dos mecanismos neurais que processam informações autonômicas associadas aos ajustes cardiovasculares e respiratórios subjacentes à produção de hipertensão arterial em diferentes modelos experimentais de hipertensão. O foco do estudo será sobre um modelo de circuito que envolve o triângulo formado por regiões romboencefálicas, núcleo do trato solitário (NTS), região rostro-ventrolateral do bulbo (RVL) e suas conexões com regiões do prosencéfalo como lâmina terminal e núcleo paraventricular do hipotálamo. Os objetivos do projeto são: 1) Estudar o envolvimento do sistema renina-angiotensina e o sistema melanocortina centrais nas alterações cardiovasculares e ventilatórias induzidas pela obesidade; 2) Estudar se os mecanismos neurais de controle basal e reflexo das atividades simpática e respiratória são susceptíveis à plasticidade em resposta a alterações no aporte de nutrientes durante a fase de desenvolvimento/maturação; 3) Estudar os efeitos do treinamento resistido como medida preventiva para a correção das alterações cardiovasculares em ratos submetidos à dieta hiperlipídica; 4) Verificar a participação do estresse oxidativo em diferentes áreas encefálicas para o desenvolvimento/manutenção em um modelo animal de hipertensão renovascular (2-rins, 1-clipe, 2R1C) e essencial (ratos espontaneamente hipertensos, SHR); 5) Estudar a inter-relação entre o sistema renina-angiotensina central e as citocinas inflamatórias no sistema nervoso central como um possível mecanismo facilitatório para o desenvolvimento de diferentes modelos de hipertensão (2R1C, SHR e induzida pela obesidade). Para atingir esses objetivos o projeto combinará diversas técnicas tais como: injeções intraencefálicas de drogas; transfecção viral; imunohistoquímica; análise da expressão gênica quantitativa, eletrofisiologia; registros cardiovasculares e ventilatórios. Espera-se com isso responder às duas grandes questões: 1) Quais vias centrais são ativadas para induzir o aumento da pressão arterial e de alterações na ventilação em ratos nos diferentes modelos de hipertensão? 2) Quais mecanismos centrais são ativados nestas vias para induzir o aumento da pressão arterial e de alterações na ventilação em ratos nos diferentes modelos de hipertensão?