Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de redes complexas dinâmicas

Processo: 16/23642-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Metodologia e Técnicas da Computação
Pesquisador responsável:Marcos Gonçalves Quiles
Beneficiário:Alessandra Marli Maria Morais Gouvêa
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/50122-0 - Fenômenos dinâmicos em redes complexas: fundamentos e aplicações, AP.TEM
Assunto(s):Redes complexas

Resumo

O estudo de sistemas via redes complexas tem se mostrado uma área bastante ativa. Esse estudo é comumente realizado com base em medidas capazes de caracterizar os principais atributos topológicos da rede. Conhecer a estrutura topologia da rede é fundamental para o entendimento e reconhecimento de sistemas reais, bem como, para modelar e simular sistemas sintéticos. Os trabalhos desenvolvidos nesse sentido em sua maioria estão relacionados ao estudo das propriedades de redes com topologia fixa (estática). No entanto, sistemas reais não são obrigatoriamente invariantes no tempo. No cenário dinâmico, a estrutura topológica pode variar. A definição de medidas capazes de caracterizar as propriedades estruturais de redes dinâmicas e suas respectivas alterações ao longo do tempo são essenciais em muitos cenários. Recentemente, alguns autores tem se ocupado em tratar redes cuja topologia varia no tempo. Contudo, ainda é notório o deficit de teorias e métodos nesse campo de pesquisa. Nesse contexto, este projeto tem como principal objetivo propor novas medidas para caracterização de redes dinâmicas tanto em micro quanto em macro escala. Como abordagem inicial, partir-se-á do modelo dinâmico de detecção de comunidades proposto por Quiles et al., visando sua extensão nos seguintes aspectos: 1) Investigar e propor novas funções de interação permitindo que o modelo possa ser aplicado para detectar comunidades em redes dinâmicas genéricas; e 2) Escrutinar o espaço de partículas proposto por Quiles et al. como representação alternativa para o cálculo de novas medidas de redes dinâmicas.