Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de nanopartículas biopoliméricas com função antimicrobiana

Processo: 17/17373-5
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Carolina Siqueira Franco Picone
Beneficiário:Marina Morais Tófili
Instituição Sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/26359-0 - Desenvolvimento de nanopartículas biopoliméricas com função antimicrobiana, AP.R
Assunto(s):Engenharia de materiais   Biopolímeros   Nanopartículas   Anti-infecciosos   Alimentos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Alimentos | Antimicrobianos | Biopolímeros | Nanopartículas | Engenharia de Materiais

Resumo

Atualmente observa-se uma crescente demanda por produtos saudáveis e com reduzido teor de aditivos, exigindo o desenvolvimento de preservativos mais eficientes e naturais. Neste sentido um grande aumento na eficiência de antimicrobianos vem sendo obtido na área médica pela estruturação de compostos em nanoescala, permitindo a utilização destes compostos em menores concentrações. Porém grande parte dessas nanopartículas não são biocompatíveis e biodegradáveis, impedindo sua aplicação direta em alimentos ou materiais envolvidos em seu processamento e comercialização, como embalagens, tanques, tubulações e superfícies de equipamentos. Portanto, este projeto tem como objetivo desenvolver nanopartículas com ação antimicrobiana a partir de biopolímeros alimentares possibilitando a aplicação pela indústria de alimentos. Diferentes técnicas e biopolímeros serão estudados para a formação das nanopartículas que serão caracterizadas quanto à estrutura, morfologia, tamanho e densidade de carga. As propriedades interfaciais e superficiais serão avaliadas visando determinar a afinidade das partículas com interfaces e materiais de diferentes hidrofobicidades. A composição e estrutura dos nanocompostos serão correlacionados com a eficiência antimicrobiana frente a diferentes microrganismos. As interações nanopartículas-microrganismos serão estudados a fim de se elucidar os mecanismos de inibição e morte microbiana. O efeito do recobrimento das nanopartículas por fosfolipídeos será avaliado em relação à ação antimicrobiana e estabilidade dos nanocompostos. A degradação das nanopartículas ao longo do trato gastrointestinal humano será avaliada, ao final do processo ensaios de toxicidade serão realizados em células do epitélio intestinal. Os resultados do presente estudo proporcionarão novas perspectivas para a preservação de alimentos beneficiando diversas áreas como embalagens, filmes e coberturas comestíveis e o desenvolvimento de superfícies funcionalizadas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)