Busca avançada
Ano de início
Entree

Mortes por tuberculose após início do tratamento e a subnotificação dos casos em região de tríplice fronteira Paraguai, Argentina e Brasil

Processo: 17/14361-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Pesquisador responsável:Ricardo Alexandre Arcêncio
Beneficiário:Yan Mathias Alves
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Tuberculose   Análise espacial   Sistemas de informação   Mortalidade   Saúde pública

Resumo

O óbito por tuberculose (TB) representa um importante indicador de saúde capaz de expressar à fragilidade no acesso e uso dos serviços de saúde, assim como, a precariedade das condições sociais e econômicas dos grupos e áreas geográficas. O tratamento não tem conseguido eliminar o óbito por TB, tendo em vista que no Brasil a taxa de óbito por TB é 2,2 para 100 mil habitantes e ainda há neste grupo os que faleceram por TB obtendo o diagnóstico pós-morte. Nesse sentido, o objetivo geral da proposta é analisar a ocorrência de óbitos por TB depois do início do tratamento da doença e identificar a subnotificação dos óbitos em dois sistemas de informação em saúde do município de Foz do Iguaçu (PR) no período de 2004 a 2015. Trata-se de um estudo ecológico, cujos dados serão obtidos no SIM e no SINAN. Na fase exploratória dos dados serão calculadas frequências absolutas e relativas, posteriormente será realizado o confrontamento dos dados buscando inicialmente identificar casos comuns em ambos os bancos, em seguida será identificado os casos que iniciaram tratamento e faleceram por TB. Na oportunidade serão identificados também a subnotificações. A análise espacial dos casos que iniciaram o tratamento e faleceram proceder-se-á primeiramente a geocodificação dos dados na base cartográfica, utilizando o software TerraView versão 4.2.2. Em seguida, recorreremos à técnica de análise da densidade de pontos - Estimativa de Intensidade Kernel- para a identificação e representação das áreas com maiores densidades de óbito por TB. Utilizar-se-á como unidade de análise os setores censitários definidos pelo Censo Demográfico de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O gerenciamento das informações e a elaboração dos mapas temáticos serão realizados no ArcGis versão 10.1. O estimador Kernel é muito útil para fornecer uma visão geral da distribuição dos pontos amostrais, que sugere uma dependência espacial. Destarte, essa técnica permite ainda observar os agrupamentos de forma a levantar hipóteses sobre o padrão espacial de um dado evento. (AU)