Busca avançada
Ano de início
Entree

Consequências da conversão da terra para produção de cana-de-açúcar sobre comunidades aquáticas

Processo: 17/20092-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Luis Cesar Schiesari
Beneficiário:Thais Martins Issii
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/18790-3 - Consequências ambientais da conversão pastagem-cana-de-açúcar e intensificação de pastagens, AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Fertilizantes   Agrotóxicos   Ecotoxicologia   Ecologia de comunidades   Uso do solo   Manejo do solo   Impactos ambientais   Bioenergia

Resumo

O interesse mundial nos biocombustíveis como um novo paradigma no fornecimento de energia despertou a preocupação dos potenciais impactos sociais, econômicos e ambientais da produção agrícola em larga escala de suas matérias-primas. Por um lado, poderia levar a um encarecimento na produção de alimentos por meio da competição pelo uso da terra; por outro, poderia representar nova onda de estímulo à conversão de hábitats nativos. Uma solução apontada foi a intensificação no uso da terra, cujos próprios impactos são, no entanto, pouco conhecidos. Os objetivos gerais deste projeto são avaliar as consequências ambientais de duas formas de intensificação no uso da terra que são críticas para o desenvolvimento da indústria da bioenergia no Brasil e em outros países tropicais e subtropicais: a conversão de pastagens em canaviais, e a intensificação de pastagens que, potencialmente, permite esta conversão ao liberar espaço de cultivo através do adensamento da criação do gado. Nosso objetivo último é derivar uma série de práticas de manejo da terra que venham a preservar a integridade ambiental e maximizar serviços ecossistêmicos. Mais especificamente, avaliaremos como a intensificação no uso da terra afeta a dinâmica da água, carbono, nitrogênio, fósforo e pesticidas, e como esta dinâmica influencia a biodiversidade aquática e semiaquática. Este projeto aliará (I) um conjunto de experimentos de campo onde plots replicados de pastagem de baixa intensidade serão convertidos para pastagens intensivas ou canaviais (II) um conjunto de experimentos em laboratório e mesocosmos procurando entender mecanisticamente os padrões observados no experimento de campo e (III) estudos em escala de bacia e microbacia analisando as consequências da intensificação agrícola sobre sistemas aquáticos e sua biodiversidade. Neste projeto o bolsista TT3, contratado em tempo integral por 12 meses, renováveis, será responsável por apoiar estudos em campo, com ênfase no monitoramento dos plots experimentais e de ecossistemas aquáticos, bem como apoiar experimentos e análises em ambientes de laboratório e de escritório na Escola de Artes, Ciências e Humanidades e no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo. (AU)