Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de novos encaixes para estruturas em madeira visando a produção com equipamentos de fabricação digital

Processo: 17/09888-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Projeto de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Maria Gabriela Caffarena Celani
Beneficiário:Caio Magalhães Castriotto
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Fabricação digital

Resumo

A madeira é amplamente empregada na construção civil brasileira, seja como revestimento, estruturas de telhado, escoras ou fôrmas para concreto, porém, ainda é pouco empregada como elemento estrutural. Além de ser considerada como um dos materiais mais viáveis para o setor, considerando a sustentabilidade ambiental, a madeira também pode ser industrializada, em especial com o uso de equipamentos de controle numérico. As ferramentas digitais podem auxiliar no desenvolvimento de componentes que incentivem a utilização do material como elemento estrutural, juntamente com equipamentos de Fabricação Digital. Todavia, é possível observar que existem poucas iniciativas no Brasil que se apropriam das tecnologias digitais associadas à construção em madeira, dando destaque para as Wikihouses desenvolvidas pela UFRJ e Mackenzie. O objetivo da pesquisa é de atuar justamente nessa lacuna, com o intuito de desenvolver um novo modelo de encaixe, adaptável, utilizando as ferramentas CAD e CAM e sistemas algorítmicos. Para que isso seja possível, será necessário estudar os modelos de encaixe mais utilizados, analisar o Parque de Equipamentos de controle numérico para aplicações em madeira no país, realizar um estágio de imersão em uma indústria de corte em madeira para compreender os processos, a utilização das tecnologias digitais, o desenvolvimento de protótipos e a produção do componente em escala 1:1 na indústria. O resultado poderá ser avaliado de forma qualitativa por especialistas na área e se espera que as conexões desenvolvidas tenham um caráter inovador, com a potencialidade de serem patenteadas, aprimorando o caráter industrial da construção com estruturas em madeira.