Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e validação de método turbidimétrico miniaturizado para análise da daptomicina injetável

Processo: 18/04047-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise e Controle de Medicamentos
Pesquisador responsável:Hérida Regina Nunes Salgado
Beneficiário:Jessica Freitas Richardi
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Química verde   Miniaturização   Daptomicina   Prática clínica   Processos microbiológicos   Controle biológico de qualidade dos fármacos   Validação

Resumo

A daptomicina é um antimicrobiano lipopeptídico cíclico obtido através da fermentação do Streptomyces roseosporus e cujo mecanismo de ação ocorre através da inibição do potencial de membrana e posterior inibição de síntese proteica, e posterior morte celular. Relatos de resistência bacteriana à daptomicina não são comuns, sendo este antimicrobiano muito ativo contra bactérias Gram-positivas, inclusive cepas resistentes, tais como Staphylococcus aureus resistentes à meticilina e enterococos resistentes à vancomicina. Por tal motivo, é um fármaco extremamente importante para a prática clínica nos dias de hoje. Sua administração é feita por via intravenosa e sua comercialização é feita sob o nome CubicinTM na forma de pó liofilizado para solução injetável. Existem poucos trabalhos na literatura que descrevem métodos analíticos para análise da daptomicina, e apenas a minoria deles é relacionada a métodos ambientalmente favoráveis. Métodos microbiológicos miniaturizados não são encontrados. Considerando a importância do desenvolvimento e validação de novos métodos de análise para garantir a qualidade do fármaco, este projeto visa, baseado nos princípios da Química Verde, realizar um ensaio microbiológico turbidimétrico de forma miniaturizada para análise da potência da daptomicina em pó liofilizado. Este método é interessante, já que é realizado em microplacas e faz o uso de baixos volumes de meio de cultura, água e outros materiais. Além disso, não utiliza solventes orgânicos para suas análises, o que colabora também com o aspecto ambientalmente favorável do método. Trata-se de um método inovador, prático e verde, que poderá ser utilizado em análises de rotina do Controle de Qualidade deste fármaco.