Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do desenvolvimento, estabilidade e componentes de um consórcio bacteriano desconstrutor de lignocelulose

Processo: 17/21667-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Lúcia Maria Carareto Alves
Beneficiário:Anna Carolina de Oliveira Souza
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Bioetanol   Hemicelulose   Celulose

Resumo

A produção de etanol de primeira geração gera resíduos, dentro eles o bagaço e a palhada da cana-de-açúcar que podem ser usados como matéria-prima para a produção do etanol de segunda geração. A produção de álcool utilizando material lignocelulósico é um processo de utilização sustentável de vários resíduos da agroindústria além do bagaço de cana de açúcar. Entretanto para que esse processo possa ocorrer de modo eficiente e economicamente viável o maior desafio da produção de etanol de segunda geração equivale em encontrar a melhor opção de transformar celulose e hemicelulose hidrolisadas em hexoses e pentoses que possam ser fermentados. Com isso o objetivo deste trabalho é estudar a evolução dos organismos que constituem um consórcio bacteriano que tem capacidade de utilizar a biomassa como fonte de carbono e relacionar os organismos que o constituem com a capacidade de desconstrução da biomassa lignocelulolítica e a liberação de açúcares fermentescíveis. O estudo da sucessão das espécies bacterianas no consórcio será avaliado por 20 dias a partir do material genético e sequenciamento do gene 16S rRNA obtido de cultivos do consórcio em meio contendo fibras de lignocelulose. Serão realizadas análises da composição das frações fibrosas e da liberação de açúcares e ácidos orgânicos por cromatografia HPLC da fase líquida do meio de cultivo durante o período estudado. Assim, poderá ser avaliada a relação população bacteriana e eficiência do processo para que, usando fermentadores com capacidade laboratorial, sejam conduzidos ensaios para a se estimar a utilidade do consórcio para aplicação produtiva industrial. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SOUZA, Anna Carolina de Oliveira. Estudo do desenvolvimento, estabilidade e componentes de um consórcio bacteriano desconstrutor de lignocelulose. 2019. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.