Busca avançada
Ano de início
Entree

Entre a insurreição e o poder: a construção da imagem pública de Fidel Castro Ruz (1952-1959)

Processo: 18/14475-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 15 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História da América
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Sampaio Barbosa
Beneficiário:Hélio Augusto de Souza Alves
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/05154-2 - Cuba, imprensa e revolução: analisando a construção da imagem pública do líder rebelde, BE.EP.MS
Assunto(s):Revolução Cubana   Opinião pública   Cuba

Resumo

O presente projeto tem como foco o estudo dos aspectos relativos a história política e social da ilha de Cuba entre os anos de 1952 e 1959, com ênfase no processo revolucionário protagonizado por grupos rebeldes, no papel da imprensa diante da efervescência política ora verificada e, sobretudo, com especial atenção à figura do máximo líder do Movimento Revolucionário 26 de Julho, Fidel Castro Ruz. Objetivamos através de nossa investigação comprovar a hipótese de que na década de 1950 teria havido um amplo trabalho no sentido da construção da imagem pública de Castro levado a cabo através da imprensa de seu país por meio de diferentes órgãos. Entendemos essa possibilidade como real na medida em que observamos nas páginas de Bohemia e Revolución (em suas fases clandestina e legal), bem como de outros órgãos de imprensa, variadas ocasiões nas quais se pode verificar o estampar de uma imagem e de um discurso positivado e propagandístico de Fidel Castro e de sua revolução; fatos tais que se estendem do golpe de Estado de 1952 ao primeiro ano do governo revolucionário em 1959. A importância dessa investigação se justifica pelo fato de se colocar como o desdobramento de uma investigação anterior já finalizada na qual pôde ser identificado que a presença massiva de Fidel Castro na imprensa e o uso político que fizera dos órgãos correspondera não ao acaso, mas a uma parte importante de seu projeto político-revolucionário. Ademais, a recente morte do personagem histórico para o qual voltamos nossas atenções significa o surgimento de novos debates em torno de sua figura e de sua revolução, campo no qual essa investigação pretende se inserir, contribuir e se beneficiar.