Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de um imunosensor baseado em espectroscopia Raman intensificada por superfície para a determinação seletiva e sensível de cortisol em fluidos biológicos

Processo: 18/24202-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Maria Del Pilar Taboada Sotomayor
Beneficiário:Javier Erick Lobatón Villa
Supervisor no Exterior: Luis Manuel Liz Marzan
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Local de pesquisa : Centre for Cooperative Research in Biomaterials (CIC biomaGUNE), Espanha  
Vinculado à bolsa:17/24196-2 - Desenvolvimento de sensores espectroquímicos ultrassensíveis e seletivos para a determinação de hormônios em amostras ambientais e fluidos biológicos, BP.PD
Assunto(s):Hidrocortisona   Processos fisiológicos   Biomarcadores   Imunoensaio   Urina   Soro

Resumo

O cortisol é um hormônio esteroide que desempenha um papel fundamental para regular vários processos fisiológicos, incluindo as responsa anti-estresse e anti-inflamatória do corpo. Como a medida do nível de cortisol em fluidos biológicos pode servir como um biomarcador de numerosas doenças, sua determinação representa uma tarefa crucial para os cuidados da saúde humana. Neste sentido, o desenvolvimento de métodos analíticos confiáveis, sensíveis e seletivos, capazes de quantificar cortisol em concentração fisiologicamente relevantes, são urgentemente necessários. Neste projeto de pesquisa, nós propomos o desenvolvimento de um novo biossensor de cortisol, através da combinação da espectroscopia Raman intensificada pela superfície (SERS) e um imunoensaio competitivo. Para tal, nanopartículas de ouro altamente homogêneas com duas formas diferentes (esferas e estrelas) serão sintetizadas, funcionalizadas e utilizadas como nanoetiquetas SERS reprodutíveis. Para tomar vantagem dos possíveis acoplamentos de modos plasmônicos e para desenvolver o ensaio confiável e robusto, o desempenho de três diferentes substratos de captura (filme de ouro sobre silicato, filme de ouro sobre nanoesferas e esferas magnéticas) serão preparados e sua utilização será comparada, em termos de sensibilidade e repetibilidade, para desenvolver um ensaio robusto e confiável. Finalmente, o imunoensaio baseado em SERS será validado através do cálculo das figuras de mérito na análise de matérias de referência certificados de fluidos biológicos. Espera-se que este biossensor de cortisol, não reportado anteriormente na literatura, possa ajudar a mover SERS de uma estratégia de detecção limitada para uma técnica analítica geral para o cuidado da saúde humana. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.