Busca avançada
Ano de início
Entree

Conforto térmico em espaços públicos abertos: recém-inaugurada, Praça do Centenário, em Presidente Prudente - SP

Processo: 18/21875-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Carolina Lotufo Bueno Bartholomei
Beneficiário:Rafaela de Lima Vieira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Conforto ambiental   Conforto térmico   Espaço público   Vegetação   Praças   Presidente Prudente (SP)

Resumo

Os espaços públicos abertos servem, aos seus usuários, como locais de permanência ou passagem, e constituem, em geral, as praças, os jardins públicos, os parques, as ruas e as calçadas. A qualidade desses espaços é determinada, entre outros fatores, pelo conforto térmico existente, influenciado seu uso e permanência. As condições de conforto estão relacionadas não só com a variáveis bioclimáticas, como também, com a percepção de calor e com o fenômeno da adaptação psicológica daqueles que frequentam o local. Diante dessas variáveis, a presença de massa vegetativa também exerce papel fundamental na melhoria da sensação térmica ambiente. A arborização, através da promoção de sombras e da realização da evapotranspiração controla a incidência direta de radiação solar e o ganho de calor, proporcionando uma sensação térmica mais amena, aumentado, desse modo, a qualidade ambiental dos espaços públicos devido a sua presença. Nesse interim, o estudo objetiva identificar qualitativamente o conforto térmico presente na recém construída e inaugurada, Praça do Centenário, em Presidente Prudente - SP, levando em consideração a importância da vegetação existente no local. Sendo, a presente pesquisa, realizada através do monitoramento das condições climáticas (temperatura do ar, temperatura de globo, umidade relativa do ar, velocidade do ar, radiação solar), e também, do emprego de questionários que visam averiguar a sensação térmica dos usuários da praça do Centenário, verificando-se, assim, o conforto térmico real (questionários) e o conforto térmico calculado (índices preditivos de conforto em espaços externos), e possibilitando, ao final, a comparação dos dados obtidos e a relação entre as condições de conforto subjetiva e objetiva.